F1 – Como a investigação de Vettel vai funcionar

segunda-feira, 3 de julho de 2017 às 12:32
Sebastian Vettel

Sebastian Vettel

A atenção da Fórmula 1 estará em Paris nesta segunda-feira, onde a FIA deliberará sobre a colisão entre Sebastian Vettel e Lewis Hamilton em Baku.

Após a controvérsia da batida de Vettel em Hamilton, atrás do carro de segurança no Azerbaijão, e as questões levantadas sobre se a penalidade de 10 segundos do alemão foi severa o bastante, a FIA investigará novamente o assunto “para avaliar se é necessária uma ação adicional”.

Detalhes sobre o processo, e quem será envolvido na investigação não foram divulgados, mas fontes sugerem que Vettel foi convidado para uma reunião privada com o presidente da FIA, Jean Todt, para discutir o assunto.

O que quer que aconteça nos corredores da sede da FIA em Paris, uma declaração sobre o resultado foi prometida antes da corrida desta semana no Red Bull Ring.

Se a FIA concluir que é necessária uma nova ação em termos esportivos, não terá uma punição nos próximos dias.

Se o presidente da FIA optar por levar o assunto de Vettel ao Tribunal Internacional, as acusações serão apresentadas e um painel de juízes será composto por pelo menos três pessoas da lista da FIA para liderar a audiência.

O processo também não será rápido, então qualquer audiência seria improvável até depois do GP da Grã-Bretanha e até mesmo atrasar para o verão.

Uma vez que as acusações forem apresentadas/levantadas, o inquirido terá pelo menos 15 dias para enviar sua resposta, com a acusação tendo mais 15 dias para responder, se necessário.

Supõe-se então ter um período de pelo menos 15 dias a mais entre a resposta da FIA e a audiência, embora, na teoria, tudo isso possa ser resolvido rapidamente, se necessário.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.