F1 – Comentários pós treinos livres – Mercedes – GP do México 2018

sexta-feira, 26 de outubro de 2018 às 22:20

Lewis Hamilton

Lewis Hamilton, P5/P7: Não há uma – apenas um monte de áreas em que podemos melhorar. O carro era bom em alguns lugares e não tão bom em outros lugares. Está muito, muito difícil aqui, com as temperaturas sendo tão altas quanto na pista – derretendo os pneus e queimando, o que eu acho que muitas pessoas estavam experimentando. Vamos nos sentar e passar por todas as coisas em que podemos melhorar. Nós temos as maiores asas, somos rápidos nas retas, mas através das curvas não há muita aderência – mesmo com os hipermacios para nós hoje, o que obviamente não era o caso das Red Bulls, então nós temos algum terreno pela frente.

Valtteri Bottas, P6/P9: Nas duas sessões em que lutamos por ritmo, lutamos também com a vida útil dos pneus. Eu acho que com a vida do pneu todos lutaram. Mas pareceu muito horrível no carro em termos da rapidez com que começamos a granular os dois compostos (ultramacios e hipermacios). Parece que estamos com falta de aderência geral – o carro está deslizando muito, o que está afetando os pneus. Então, muito trabalho a fazer para amanhã. Eu gostaria de saber o porquê. Eu não acho que nós temos uma resposta clara ainda porque o ritmo ainda não está lá, fundamentalmente é a aderência, mas a pista é a mesma para todos. O carro não deu nenhum passo para trás nas últimas corridas, então isso deixa algo com os pneus.

Quer concorrer a uma réplica do capacete do Ayrton Senna? Clique AQUI e palpite sobre quem vai vencer o GP do México de Formula 1 no próximo domingo!

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.