F1 – Button: Sem prazo para o progresso da McLaren-Honda

terça-feira, 8 de setembro de 2015 às 12:41

Jenson Button

Jenson Button sente que agora é impossível colocar um prazo de quando a McLaren e Honda irão retornar à frente do grid.

Depois de 12 corridas com o novo fornecedor de motores Honda, a equipe continua a ter dificuldades no fundo do pelotão, especialmente em circuitos de potência, como Spa e Monza.

Parece inevitável que a McLaren irá bater seu recorde de 53 corridas sem vitórias, do GP do Japão de 1977 ao GP da Inglaterra de 1981, estando atualmente com 50 corridas sem vencer, com a última no Brasil em 2012.

Perguntado quando a maré pode virar, Button respondeu: “Se posso ver a luz? Sim, posso ver que vai melhorar, mas nenhum de nós sabe agora quão rápido. Esperamos que isso aconteça rapidamente, e sei que todos estão trabalhando a todo vapor na Honda e em Woking para que isso aconteça”.

“Nós provavelmente tivemos mais peças neste carro – aerodinâmicas e mecânicas – do que já tive na minha carreira de F1, e isso com as limitações de aerodinâmica dos regulamentos”.

Apesar da confusão de motores e sistemas auxiliares associados com a unidade de potência utilizada pela Honda este ano, e das críticas pesadas ao chefe esportivo Yasuhisa Arai, Button insiste que ele ainda tem fé na fabricante japonesa.

“Se tivéssemos (perdido a fé), então não estaríamos aqui discutindo isso”, disse Button. “Se não gostamos de algo, falamos com Arai, os engenheiros da Honda, e se não gostamos de algo com o carro, falamos com Eric (Boullier), os engenheiros e especialistas em aerodinâmica dentro da equipe”.

Numa tentativa de colocar as coisas em perspectiva, e explicando os progressos realizados, Button comentou: “Se você olhar para trás, para o início da temporada nos testes, tínhamos dificuldades para fazer duas voltas completas, ou mesmo para sair dos boxes”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.