F1 – Brawn sente “vergonha” da diferença de desempenho

terça-feira, 10 de abril de 2018 às 12:25

Ross Brawn

O chefe da Fórmula 1, Ross Brawn, disse que apesar da nova injeção de ação de corrida no Bahrain após uma difícil abertura na Austrália, ele sente que deve solucionar a enorme diferença de desempenho entre as equipes.

Depois do dramático duplo abandono de ambos os carros da Red Bull nas primeiras voltas do GP do Bahrain, a batalha pelas vitórias e pódios foi disputada exclusivamente entre a Ferrari e a Mercedes.

Enquanto menos de sete segundos separavam os três primeiros colocados, a diferença entre Sebastian Vettel e o quarto lugar Pierre Gasly, da Toro Rosso Honda, era de um minuto.

O diretor esportivo da F1, Brawn, enfatizou sua frustração com o desempenho que separava as equipes de ponta e o resto do pelotão, e sente que é uma questão que deve ser abordada para a saúde da categoria.

“É uma vergonha que assistíssemos a dois grandes prêmios: um realizado na ausência da Red Bull, foi uma batalha entre duas equipes, Ferrari e Mercedes, e depois houve uma corrida envolvendo todos os outros”, disse Brawn. “Apenas seis pilotos completaram 57 voltas e a diferença entre o terceiro colocado Lewis Hamilton e o quarto colocado Gasly foi de 55 segundos”.

“No entanto, o tamanho da diferença de desempenho não é surpreendente quando você considera que dos 60 lugares do pódio do ano passado, apenas um foi para um piloto que não dirigia uma Ferrari, Mercedes ou Red Bull – Lance Stroll, pela Williams em Baku”.

“É mais uma prova de que precisamos fazer alguma coisa. É uma das metas delineadas em nossa visão para a Fórmula 1 do futuro, que apresentamos às equipes e à FIA na última sexta-feira no Bahrain. Juntamente com o órgão organizador, queremos trabalhar para conseguir que esse esporte seja ainda mais espetacular e atraente”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.