F1 – Brawn espera que a Mercedes reaja na Grã-Bretanha

quarta-feira, 4 de julho de 2018 às 12:21

Mercedes e Ferrari

O diretor de automobilismo da Fórmula 1, Ross Brawn, espera que a Mercedes “reaja duramente” na sequência do desastroso GP da Áustria.

A Mercedes apresentou uma atualização de chassi para complementar a atualização do motor da Fase 2.1 introduzida na França e liderou os estágios iniciais da corrida, tendo bloqueado a primeira fila do grid.

Mas a corrida de Mercedes se desfez quando Valtteri Bottas sofreu uma perda de pressão hidráulica, com o resultante Virtual Safety Car pegando a equipe, mantendo Lewis Hamilton na pista.

Hamilton caiu para a quarta posição, mas foi incapaz de terminar após um problema de pressão de combustível ter parado seu W09.

Ele marcou o primeiro abandono duplo por causas mecânicas da Mercedes na corrida desde que a equipe retornou para a Fórmula 1 em 2010.

Brawn guiou o retorno da Mercedes à categoria de 2010 a 2013, tendo estado na operação baseada em Brackley desde 2007, quando era de propriedade da Honda, e espera que a equipe reaja.

“O que deveria ter sido uma oportunidade para se afastar da Ferrari e de Sebastian acabou sendo ultrapassado pela Ferrari e pelo alemão em ambas as batalhas do campeonato”, disse Brawn.

“Depois de um período difícil no Canadá, a Mercedes mostrou que deu um passo em frente em termos de desempenho imediato, graças à introdução de desenvolvimentos significativos no lado do motor e do chassi”.

“Na França, o upgrade da PU entregou resultados, mas na Áustria, falhou”.

“No entanto, tenho certeza de que em Silverstone, onde Hamilton terá um novo impulso de corrida na frente de sua torcida, a equipe vai reagir duro”.

A Mercedes não foi derrotada no GP da Inglaterra desde 2013, com a vitória de Nico Rosberg seguida de quatro vitórias consecutivas para Hamilton.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.