F1 – Brawn diz que decisão para ordem de equipe foi simples

Ross Brawn e Lewis Hamilton

Conteúdo patrocinado por: selopatrocinio

Ross Brawn acredita que a decisão de não permitir uma disputa de posições entre seus pilotos durante o Grande Prêmio da Malásia foi simples pois os dois carros precisavam economizar combustível. Apesar da frustração de Nico Rosberg por ter sido proibido de ultrapassar Lewis Hamilton no final da corrida, Brawn afirma que foi a decisão correta a ser tomada. Ele revelou que, mesmo se Rosberg achava que tinha ritmo para ultrapassar Hamilton, a quantidade de combustível no seu carro era crítica.

“Ao meu ver, a situação menos arriscada seria de não brigar por posições,” falou Brawn. “Nico poderia até ter ultrapassado Lewis, mas não teria como lutar por mais do que isso. O terceiro e o quarto lugares foram ótimos resultados e eu não estava preparado a arriscá-los. Quando expliquei a situação para a equipe, usei a analogia de um homem que achou um copo d’água no deserto e que não queria deixar cair nenhuma gota,” continuou.

Brawn falou que tanto Hamilton quanto Rosberg foram vítimas de um erro de cálculo na hora do abastecimento.

“Os dois carros foram abastecidos com a quantidade mínima possível. Temos sempre que calcular a quantidade de combustível, não só com a distância da corrida, mas com o estilo do piloto também. Com o decorrer do GP sempre fazemos alguns ajustes. Vamos revisar os dados do consumo desta corrida para que isto não ocorra novamente,” falou Brawn.

Tags
, , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.