F1 – Binotto: Testes da FIA provaram a legalidade do motor Ferrari

Ferrari

Mattia Binotto diz que as várias diretrizes técnicas e checagens no final da temporada demonstraram que a unidade de potência de 2019 da Ferrari era legal.

Louis Camilleri, CEO da marca italiana, admitiu sua decepção com as especulações que marcaram o fim de temporada da Ferrari.

“A Ferrari é conhecida mundialmente e nós estamos no mercado de ações”, afirmou ele. “Integridade e regularidade são fundamentais para nós. Acho que as pessoas deveriam levar isso em conta quando criam tais suspeitas”.

Mas de acordo com o chefe Binotto, toda a atenção no motor Ferrari na verdade provou que a equipe de Maranello estava dentro do regulamento.

“Olhando a temporada inteira, provavelmente não houve nenhuma equipe que foi checada com tanta frequência quanto a Ferrari, tanto antes quanto depois das diretrizes técnicas”, declarou ele.

“Você é analisado se tem uma vantagem de performance, mas tais testes são normais e até mesmo bons porque mostram que seu carro é legal. Nós nunca mudamos nosso modo de usar o motor na última parte da temporada. Nosso motor foi legal o tempo todo”.

Binotto insiste que nem mesmo a controvérsia do GP de Abu Dhabi, onde a Ferrari declarou incorretamente a quantidade de combustível de Charles Leclerc e foi multada em 50 mil euros, é evidência de alguma infração.

“Muitas medidas foram tiradas antes de Abu Dhabi e elas sempre estavam corretas. Apenas uma estava errada, e nós só descobrimos o desvio quando recebemos o documento após o fim da corrida. Naquele ponto, você não pode mais checar por causa do combustível que usou. O que aconteceu continua sendo um mistério para nós”.

Clique AQUI para fazer suas apostas esportivas

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.