F1 – Abiteboul lamenta a permanência da regra de quatro motores

sexta-feira, 22 de maio de 2015 às 12:26

Cyril Abiteboul

Cyril Abiteboul da Renault falou de seu pesar depois do Grupo de Estratégia votar contra um quinto motor.

Com Daniel Ricciardo já em seu quarto e último motor para esta temporada antes de começar a receber penalidades, a falta de confiabilidade da Renault está mais uma vez na linha da frente.

A fabricante francesa estava à beira de receber uma ajuda temporária quando a proposta para um quinto motor sem penalidade foi apresentada.

O Grupo de Estratégia, no entanto, votou contra.

Abiteboul disse: “Obviamente, eu lamento, porque isso teria facilitado um pouco a situação das nossas duas equipes, por causa dos diferentes problemas de confiabilidade que tivemos até agora nesta temporada”.

“Nós conhecemos as regras, são quatro motores para todos, e é isso que temos de cumprir”.

Na verdade, sua única reclamação foi a “grande penalidade” que vem junto com o uso de um quinto motor.

“Eu sei que há muita frustração, mas penalidade de dez posições – talvez não deveria dizer isso, porque a FIA pode fazer pior no futuro – mas dez lugares de punição em pistas que possa ultrapassar, assumindo que tenha potência, o ajuste certo e assim por diante, basicamente um carro largando mais atrás pode facilmente avançar durante a corrida, que são longas”.

“Então, eu sinto muito pelas minhas equipes, mas não acho que isto seja uma coisa boa para o campeonato”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.