Dirigir um F1 agora é como ser um piloto de avião, diz Alonso

quinta-feira, 4 de junho de 2015 às 16:36

Fernando Alonso

Fernando Alonso comparou o desafio de dirigir um carro atual de Fórmula 1 com a de um piloto de avião.

Carlos Sainz disse após o GP de Mônaco que, apesar de concordar com as reclamações que a F1 já não era tão exigente fisicamente como era antes, o desafio mental era “horrível” agora.

Alonso disse que o papel de um piloto agora está mais focado em fazer o carro funcionar de forma eficiente ao invés de forçar o limite.

“Você tem que controlar tudo da melhor e mais eficiente maneira, este é o seu desafio”, disse Alonso. “É, provavelmente, como um piloto de avião: eles têm de controlar que tudo esteja funcionando bem”.

“Agora está difícil de forçar o limite, porque se você forçar, algo vai entrar em um modo menos eficiente e irá afetar o seu tempo total. Você só precisa se certificar que tudo está em 100 por cento”.

Alonso disse que “provavelmente” concordasse com a avaliação de Sainz.

“Há muita comunicação acontecendo com a equipe e uma série de mudanças no volante para garantir que tudo está funcionando de forma eficiente”.

“Até mesmo o tempo de volta, se você perder meio segundo por cinco voltas porque não está forçando, talvez não seja mesmo uma má ideia, porque seus pneus estarão em perfeito estado e vai ganhar um segundo por volta depois”.

“Esse tipo de pilotagem é um pouco estranha”.

Quando perguntado se isto tinha tornado a pilotagem frustrante, Alonso acrescentou: “Sim, muito”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.