Campeão da GP2 procura lugar como piloto de testes na Formula 1

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015 às 17:00

Jolyon Palmer

Jolyon Palmer insiste que não desistiu de conseguir um papel na F1 este ano, apesar de todos os assentos de corrida estarem ocupados.

O britânico tinha a esperança de pilotar um carro de F1 para 2015 pelo seu sucesso na GP2, mas o colapso de duas equipes e o aumento dos custos financeiros das equipes intermediárias, o deixou incapaz de fechar um acordo.

No entanto, após um excelente teste para Force India em Abu Dhabi, Palmer ainda procura um acordo com uma equipe de F1 como piloto de testes, para que ele possa estar pronto para oportunidades de corrida em 2016.

Palmer admite que haja frustrações ao ver rivais da GP2 como Felipe Nasr e Raffaele Marciello conseguirem trabalho na F1, mas diz que estas promoções só servem para incentivá-lo.

As alterações das regras de superlicença da F1 para 2016, que irá impedir um piloto sem sucesso nas categorias menores de comprar seu assento em corridas de grande premio, motivaram muita discussão esta semana.

Embora ele não apoie o sistema de pontos adotado pela FIA, Palmer congratulou-se com o fato de que os pilotos vão precisar de mais do que apenas dinheiro para obter uma superlicença agora.

“Eu não acho que seja ruim ter um critério para uma superlicença”, disse ele. “Anteriormente você poderia obter uma superlicença com quilometragem em testes e você poderia ter esta quilometragem basicamente pagando por ela”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.