Ao lado de pilotos da Ferrari e da Mclaren, Santander lança programa de bolsas

emilio-botin-with-ferrari--mclaren-driversEmilio Botín, presidente do Banco Santander, divulgou hoje em Xangai, sede do terceiro grande prêmio de Fórmula 1 da temporada, a segunda edição do programa de bolsas de estudo internacionais Fórmula Santander, apresentado juntamente com os pilotos da Scuderia Ferrari, Felipe Massa e Fernando Alonso, e da escuderia Vodafone McLaren Mercedes, Lewis Hamilton e Jenson Button.

Esse programa voltado a estudantes universitários e de pós-graduação da Espanha, Reino Unido e do Brasil, oferece aos alunos a possibilidade de estagiar em uma universidade no exterior. Cada bolsa de estudo Fórmula Santander, dotada com 5.000 euros, cobre as despesas de matrícula, transporte, sustento e hospedagem dos universitários.

Durante a cerimônia, Emilio falou sobre a aliança do Banco Santander com o mundo universitário, lembrando o compromisso estabelecido durante o II Encontro Internacional de Reitores Universia, realizado em junho de 2010, no México: “Em um mundo cada vez mais globalizado, precisamos de jovens mais internacionais. O Banco Santander quer ser um dos mecanismos de intercâmbio de conhecimento entre universitários de diversos países. E as nossas bolsas de estudo de mobilidade permitem essa aprendizagem”.

Estarão participando desse programa 150 universidades que farão a convocatória levando em consideração, durante a seleção dos beneficiários, principalmente seu expediente universitário, recursos econômicos e conhecimento de outros idiomas. Serão concedidas cem bolsas de estudos para estudantes de universidades espanholas, cem para alunos britânicos e outras cem para universitários brasileiros. No ano passado, foram recebidos 21.000 pedidos para o programa de 2010, para o mesmo número de bolsas de estudo.

Felipe Massa, afirmou: “O Banco Santander está provando uma vez mais que sabe fazer as coisas bem dentro e fora dos circuitos”. Seu colega de equipe, Fernando Alonso, comentou que: “As bolsas de estudo Fórmula Santander são uma grande oportunidade para se aprofundar nos estudos e conhecer o mundo, como nós sempre fazemos na F1. Se eu fosse estudante, podem ter certeza que também pediria a bolsa”.

Lewis Hamilton, campeão do mundo de F1 em 2008, comentou: “Esta é uma iniciativa fantástica do Banco Santander, porque o ensino é uma coisa incrivelmente importante, e eu estou muito contente de poder apoiar este programa tão importante”. Jenson Button, campeão do mundo em 2009, apontou: “Esta ideia é excelente e ela vai ajudar a financiar as carreiras de estudo de centenas de estudantes no Reino Unido, na Espanha e no Brasil que estarão se esforçando em aprender no exterior. Este projeto do Banco Santander tem que ser aplaudido”.

O Santander fomenta essa iniciativa por intermédio da Divisão Global Santander Universidades, de cujas atividades se originam as ações sociais da instituição bancária, permitindo manter uma aliança estável com 941 universidades e centros de pesquisa na América, Ásia e na Europa, entre os quais os bolsistas poderão escolher um para fazer seu estágio.

A Divisão Global Santander Universidades foi apresentada por José Antonio Villasante, diretor geral adjunto do Banco Santander e diretor dessa Divisão, a qual “…nos diferencia dos outros bancos por desenvolver um projeto de suporte à Universidade sem igual no mundo todo”. Desde o começo dessa aliança, há mais de 14 anos, o Banco Santander já destinou “700 milhões de euros para apoiar as universidades”, uma contribuição que “deu impulso a 4.210 projetos universitários em 2010, incluindo os programas de concessão de 9.455 bolsas de estudo de mobilidade internacional”.

FH – www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.