A Fórmula 1 necessita de um motor independente, diz Horner

terça-feira, 29 de dezembro de 2015 às 9:15

Christian Horner

Christian Horner, da Red Bull, acha que a F1 precisa um motor independente para conseguir de volta o equilíbrio de desempenho.

Os planos de Bernie Ecclestone e Jean Todt para um motor alternativo em 2017 foram colocados em espera para dar às fabricantes tempo para encontrar alternativas.

A Red Bull está apoiando o plano original com Horner dizendo que os motores devem ser simplificados para tornar a categoria mais competitiva.

“Você precisa de um motor independente competitivo”, disse Horner. “Isso é o que vai trazer de volta o equilíbrio de todo o sistema. Temos uma situação na categoria, e esquecendo a Red Bull um pouco, porque assim como o difusor duplo foi uma batalha entre a FOTA e FOM, o motor é uma ferramenta muito poderosa para quem tem o controle da F1”.

“São os promotores e a FIA? Ou são as fabricantes? Nos encontramos, infelizmente, presos no meio desse jogo de poder. É por isso que os motores devem ser simplificados, e é preciso que haja uma diferença muito pequena entre o melhor e o pior motor”.

As fabricantes têm se reunido e deverão apresentar um plano que abaixará os custos do motor de F1. Espera-se a apresentação da proposta à FIA em 15 de janeiro.

Horner está ansioso para ver o que as fabricantes apresentarão, já que isso afetará drasticamente os planos de sua equipe.

“As fabricantes estão agora sob pressão para apresentar até 15 de janeiro, um motor acessível e disponível que atenda todos os problemas atuais”, disse ele. “Se isso não acontecer, acredito que o motor independente será implantado. Então, esperamos com interesse para ver o que vem em 15 de janeiro”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.