Wolff diz que a Fórmula 1 pode sobreviver sem a Red Bull

Toto Wolff

Toto Wolff da Mercedes diz que a F1 é forte o suficiente para lidar com a perda da Red Bull e Toro Rosso, se saírem da categoria, mas admite que suas ausências não seriam boas para o esporte.

O futuro das duas equipes da Red Bull permanece em dúvida não tendo um acordo de motor acertado para o próximo ano, e com Dietrich Mateschitz admitindo que não vai aceitar qualquer coisa.

Wolff admite que o melhor seria elas permanecessem, mesmo que não haja nada que ele possa fazer para influenciar a situação.

Houve preocupações de que a saída da Red Bull poderia causar enormes prejuízos à imagem da F1 e potencialmente, deixar o futuro de outras equipes em perigo.

Wolff não está tão convencido de que a F1 não iria se recuperar de tal situação, citando o fato de que a categoria resistiu às saídas da Toyota, BMW e Honda em rápida sucessão.

“Eu acho que, nas circunstâncias atuais, é importante manter todas as equipes, mas vimos equipes indo e vindo”, disse ele. “Não estou dizendo que a Red Bull não é diferente das outras, (porque) é uma grande marca”.

“Mas alguns anos atrás, no espaço de 18 meses, tivemos a Toyota, Honda e BMW deixando a categoria. Eram três grandes construtoras e a F1 sobreviveu”.

“Portanto, a nossa ênfase no momento deve ser na tentativa de mantê-las na categoria. Se nós não pudermos porque está fora das nossas mãos, então acho que a F1 ainda vai sobreviver”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.