Vettel e os outros… Por Fernanda de Lima

Sebastian Vettel vence GP do Bahrain 2013

 

Chegamos ao GP do Bahrain, a quarta etapa da temporada, e olha… não sei não se esse título não vai se encaminhando para um certo alemão… É claro que ainda tem muito pneu Pirelli pra gastar, mas Sebastian Vettel me parece cada dia mais seguro. Acho que, na pista, batê-lo tende a ficar cada prova mais difícil.

No último domingo, enquanto alguns sofriam com o azar, outros brigavam com companheiros de equipe e com os pneus, Vettel fazia uma corrida só dele, nas nuvens, observando a paisagem a bordo de sua Red Bull. E há quem diga que foi só por isso que ele venceu. Espera aí! Um piloto não ser ameaçado durante uma prova é mérito dele! Ainda não entendo quem não enxergue Sebs como um grande piloto. Não sei o que acham que falta a ele…

Nunca entendi muito bem o significado da palavra “recalque” tão usada pela ala feminina hoje em dia, mas acredito que cairia bem agora. Essa foi a segunda vitória de Vettel no ano e a 28º na carreira. Com 25 anos e três títulos mundiais, o alemão já é o sexto maior vencedor na Fórmula 1. Alguém duvida que vem muito mais por aí?

Quem enfrentou problemas em Sakhir foi a Ferrari. A escuderia italiana correu lado a lado com o azar. No caso de Fernando Alonso, um problema na asa traseira prejudicou o desempenho do espanhol quando ele era segundo na prova. Sem poder abrir a asa, Alonso completou a corrida na oitava colocação, ficando 30 pontos atrás de Vettel na disputa pelo campeonato. Já Felipe Massa, coitado, sofreu! Ele foi o único entre os 10 primeiros a largar com o composto duro, o que dava a entender que a Ferrari havia optado por uma perna mais longa para o brasileiro. Mas são pneus Pirelli, né?! Quem disse que duraram?! Daí pra frente azar pouco foi bobagem. Massinha teve não um, mas dois pneus furados! Resultado? Um depressivo 15º lugar.

A Lotus talvez tenha sido a equipe mais eficiente no Bahrain. Com estratégia de duas paradas e um bom ritmo, Kimi Raikkonen e Romain Grosjean conseguiram administrar bem os pneus e garantiram, assim como em 2012, seus lugares no pódio. Grosjean, que largou na 11ª posição, ultrapassou Paul Di Resta a poucas voltas do final, fato que, confesso, partiu meu coração! Que corrida fez Paul Di Resta! Gostaria muito de ter visto o escocês no pódio, a Force India é uma das poucas que vem se entendendo com esses pneus.

Outro destaque positivo da etapa no Oriente Médio foi a disputa entre os companheiros de equipe Jenson Button e Sergio Perez. O novato, na ânsia e na pressão por bons resultados, foi pra cima de Button e em nenhum momento hesitou. A equipe não interferiu. O veterano da McLaren disse após a corrida que o mexicano foi agressivo demais (e foi mesmo). Porém, acho que um pouco de agressividade pode fazer muito bem a Button, às vezes acho que falta um pouquinho de testosterona ao rapaz.

Finalizo a coluna dessa semana com mais uma menção “honrosa” aos pneus Pirelli e torcendo para que os ventos mudem na Espanha. “No meio da prova eu imaginei que poderia chegar ao pódio, mas aí tudo começou a ser sobre manter os pneus, e existe uma linha tênue ENTRE MANTER OS PNEUS E CORRER”, Mark Webber.

Fernanda de Lima

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.