Segunda chance. Por Fernanda de Lima

Romain Grosjean

Romain Grosjean, de maluco a bom piloto?

Passei a vida toda ouvindo e lendo histórias de como a primeira vez é ruim. Passadas diversas primeiras vezes na minha vida, chego a conclusão de que, na verdade, ruim mesmo são as segundas vezes.

Nas primeiras vezes geralmente você tem todas as desculpas do mundo ao seu lado: inexperiência, nervosismo, ansiedade e por aí vai. Se algo der errado, ninguém vai te crucificar, afinal, você nunca fez isso antes, e se tem algum culpado, é quem te colocou lá.

Já nas segundas vezes, realmente esperam algo de você, algo muito melhor do que da primeira vez. Se de primeira você foi broxante, você vai ter de correr atrás do prejuízo. Ah sim! Tem um ponto muito importante nessa história: o outro. Se o outro não lhe dá uma segunda chance… Fim de uma história que poderia ter sido bacana.

Imagine só dar uma segunda chance a um cara que ficou conhecido como o “maluco da primeira volta”? Depois de um 2012 desastroso, Romain Grosjean deu a volta por cima e mostrou que a Lotus estava certa em dar uma segunda chance ao piloto francês. Como companheiro do “badalado” Kimi Raikkonen, Grosjean correu 2013 comendo pelas beiradas. E comendo bem. A duas corridas do fim da temporada, o piloto tem 114 pontos, 69 a menos que Kimi. Convenhamos que para um ano de recuperação e amadurecimento, a diferença não é tanta assim. Entre as principais duplas do ano, Grosjean é um dos que seguem mais de perto o seu companheiro de equipe. A astronômica vantagem de Sebastian Vettel para Mark Webber nem deveria entrar nessa lista, mas vamos lá: são 181 pontos de vantagem para o alemão. Fernando Alonso soma 111 pontos de vantagem para Felipe Massa. A disputa interna mais equilibrada fica por conta da dupla da Mercedes. Lewis Hamilton se mantém à frente de Nico Rosberg por apenas 16 pontos.

Entre a confirmação da ida de Raikkonen para a Ferrari na próxima temporada e com a explosão recente dos problemas financeiros entre o finlandês e a Lotus, Grosjean vem aproveitando a brecha para ganhar mais pontos e a confiança da equipe. Pena que para o 2014 da Lotus, a confiança importa muito pouco. Temo que, com grana no bolso, qualquer outro “maluco” possa tomar o posto do bom Grosjean na equipe.

Em Abu Dhabi, Grosjean, mais uma vez, representou bem a Lotus, enquanto Kimi abandonava a corrida logo no início, depois de acertar Giedo van der Garde, da Caterham. O francês, que vinha de três pódios seguidos, largou da sexta colocação no grid e terminou a prova em quarto.

Muita gente pode não ter dado ouvido, mas ainda em janeiro desse ano, Grosjean disse: “Eu não sou louco, tenho consciência dos riscos na F1 e tenho trabalhado duro para corrigir meus erros”. De fato, tem trabalhado. E os frutos estão sendo colhidos, especialmente nessa segunda metade da temporada. Ainda em janeiro, o piloto declarou que ganhar a qualquer custo não poderia ser o objetivo porque seu sonho seria se tornar um campeão mundial um dia. “É claro que você tem de ganhar corridas para ser campeão, mas eu tenho de ser cuidadoso para não confundir o objetivo”.

Que 2014, o eterno “maluco da primeira volta” tenha mais uma chance…

Quem teve uma segunda chance também foi a FIA. O tetracampeão do mundo, Sebastian Vettel, mandou mais alguns zerinhos depois de vencer o GP de Abu Dhabi (o sétimo seguido, diga-se de passagem) no domingo e deu a oportunidade à FIA de, finalmente, ficar calada.

Sebastian Vettel e Mark Webber, um tapa na cara da FIA:

Sebs utilizando a famosa frase de Kimi, “yeah, yeah, yeah, I know what I’m doing”. Vettel me passa cada vez mais a sensação de que quer “humanizar” a F1. Está dizendo, de certa forma, “corremos com máquinas, utilizamos da tecnologia, mas não somos robôs”.

Infelizmente não encontrei o vídeo desse diálogo entre a equipe e Vettel pelo rádio no final da corrida:

Rocky: “Você foi muito bem hoje. Você pilotou muito, aliás.”
Sebs: “Não, nós fizemos, nós fizemos. Obrigado, pessoal! Fizemos tudo o que fizemos juntos, neste ano, no ano passado, no ano anterior, no ano anterior, no ano anterior, no ano anterior e no próximo ano! WOOO!”

IVettel, estou cada dia mais fã!

Fernanda de Lima

Leia e comente outras colunas de Fernanda de Lima

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.