Red Bull poderia trocar a F1 por Le Mans

Aston Martin Valkyrie

A Red Bull pode visar o sucesso nas 24 Horas de Le Mans com um carro baseado no Aston Martin Valkyrie se não enxergar um futuro viável na Fórmula 1 após 2020.

Helmut Marko, consultor de automobilismo da companhia de bebidas energéticas, diz que sua equipe não tem interesse em voltar a ser uma cliente após a parceria de fábrica com a Honda e deixou claro que a Red Bull não se tornará refém das mudanças planejadas nas regras.

“Nós temos um acordo até 2020”, declarou Marko ao site Autosport. “Enquanto não houver um regulamento de motores e um Pacto de Concórdia, Red Bull e Honda não tomarão nenhuma decisão. Mas nós certamente não nos tornaremos novamente dependentes, como fomos no passado, quando ficamos implorando aos outros e declarações e promessas não foram mantidas”.

O contrato atual da Red Bull com a Honda inclui as temporadas 2019 e 2020. Depois disso, as escolhas da Red Bull parecem limitadas se os termos para continuar não forem favoráveis.

“Parar é uma opção”, disse Marko. “Ou correr em outra categoria. Com o Valkyrie, Le Mans poderia ser uma opção com as regras dos hipercarros. Nós fizemos uma análise e é um sucesso sensacional. Todos os carros foram vendidos imediatamente. É outro bom pilar para a Red Bull Technologies”.

A Red Bull ajudou a Aston Martin a desenvolver o Valkyrie, um hipercarro de produção limitada, com Adrian Newey, seu diretor técnico na F1, tendo um papel chave no projeto. Uma versão de pista do carro já foi produzida.

O Campeonato Mundial de Endurance (WEC) está trabalhando em um novo regulamento para substituir a LMP1 como divisão principal, com as temporadas inaugurais baseadas nos hipercarros ocorrendo em 2020 e 2021.

Uma das partes fundamentais da visão da Liberty Media, proprietária da F1, para 2021 e além é reduzir os custos, e Marko sugeriu que o interesse da Red Bull na maior corrida do WEC não depende inteiramente de uma saída completa da F1.

“Se houvesse um teto orçamentário na F1, nós precisaríamos cortar pessoal”, afirmou ele. “Não queremos fazer isso necessariamente. Então, poderíamos usar essas pessoas em tais projetos (como Le Mans)”.

“Ainda parece que é possível correr no WEC a um custo razoável com a base do nosso Valkyrie. Apesar da Red Bull nunca ter participado das 24 Horas, estamos pensando nisso. O principal encargo financeiro seria da Aston Martin, o que também está claro, porque em Le Mans a montadora vence. Porém, isso se encaixaria em nosso conceito”.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.