Racing Point Force India é a nova equipe de F1

Racing Point Force India, ex-Force India

A Racing Point Force India recebeu sua inscrição na F1 da FIA, mas a eles começarão de novo como uma nova equipe esta semana e com zero pontos na classificação do Campeonato de Construtores da Formula 1.

Quando Lawrence Stroll e seu consórcio compraram a Force India no início deste mês, ele assumiu o controle de todos os ativos físicos da equipe, o que incluiu a salvação de cerca de 400 empregos. O que isso não incluiu, no entanto, foi a inscrição na Formula 1, que era de propriedade do ex-patrocinador-título Sahara. Isso significa que, quando a equipe aparecesse na pista para o GP da Bélgica deste fim de semana, havia uma chance de Sergio Perez e Esteban Ocon serem impedidos de competir.

Obviamente, algo assim seria muito embaraçoso para os novos investidores, os proprietários da F1 Liberty Media e a FIA, então um anúncio hoje que uma inscrição como um novo construtor foi concedida fez com que o bom senso prevalecesse.

Antes desta semana, a equipe estava em P6 na classificação do Campeonato de Construtores com 59 pontos, apenas sete atrás do P5 da Haas F1 Team.

Em um comunicado, a FIA disse: “Após uma investigação disciplinar e ação judicial pela FIA nos termos do Artigo 4 das Regras Judiciais e Disciplinares da FIA, a Equipe Sahara Force India F1 Team aceitou sua exclusão do Campeonato Mundial de Fórmula 1 de 2018 com efeito imediato, devido à sua incapacidade de cumprir com o Artigo 8.2 do Regulamento Desportivo, e perde todos os pontos do Campeonato de Construtores, nos termos do Artigo 6.2.”

Crucialmente para os pilotos Perez e Ocon, eles manterão seus pontos na classificação dos pilotos, já que eles foram considerados como se tivessem feito uma mudança de equipe na temporada – deixando uma equipe que já foi excluída para entrar numa nova.

“Estou muito satisfeito que um resultado forte e positivo tenha sido alcançado e saúdo a entrada no meio da temporada da Racing Point Force India”, disse o presidente da FIA, Jean Todt. “Criar um ambiente de estabilidade financeira na Formula 1 é um dos principais desafios enfrentados pelo esporte. No entanto, graças ao trabalho árduo da FIA, dos Administradores Conjuntos, da Racing Point e da Formula One Management, temos agora uma situação que salvaguarda o futuro de todos os funcionários altamente talentosos e manterá a competição justa e regulamentada na segunda metade da temporada.”

AS - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.