Por que a Ferrari tem o veto das mudanças nas regras de Fórmula 1

Ferrari

O presidente da FIA, Jean Todt, disse que o poder da Ferrari de vetar os regulamentos da Fórmula 1 será discutido nas negociações sobre o futuro compromisso da equipe com a F1.

Até então, a Ferrari terá mantido seu direito controverso por quatro décadas. Todt lançou luz sobre a história do veto da Ferrari em uma entrevista em 2015, quando foi perguntado se isso foi introduzido durante seu mandato como diretor da equipe Ferrari.

“Não, acho que foi em 1980 quando o primeiro Acordo de Concorde foi concluído”, explicou Todt. “A razão pela qual, algo que eu ouvi, porque estava curioso para conhecer a história por trás disso quando entrei na Ferrari em 1993 e a história foi simples”.

“Enzo Ferrari era o fundador e sentiu que ele estava muito isolado em Maranello em comparação com todas as equipes britânicas, então ele precisava de uma proteção. E em 1980 a Ferrari era a única fabricante completa de automóveis. Ela estava enfrentando equipes privadas como a Williams, Lotus e McLaren, que estavam usando o mesmo motor, o Ford Cosworth, então ele conseguiu isso em sua discussão”.

“E então, em cada negociação do Acordo de Concorde, isso é sempre levado em consideração e aceito”.

Ross Brawn, que se juntou a Todt na Ferrari em 1997, disse que desconhecia a existência do veto durante a maior parte do tempo na equipe.

Depois que Todt deixou a Ferrari e foi eleito presidente da FIA, ele disse que ficou surpreso ao descobrir que Bernie Ecclestone e outras equipes apoiaram o poder de veto.

“Quando chegamos em 2013 e foi a primeira vez que eu mesmo como presidente da FIA enfrentava o direito de veto, devo dizer que eu fui muito cauteloso porque é como ter uma arma e, portanto, como presidente da FIA , estava preparado para entregá-la”.

“Fiquei surpreendido porque, claro, o titular dos direitos comerciais, Bernie, era a favor da Ferrari ter o direito de veto e todas as equipes estavam a favor. Então, teria sido um pouco estranho que eu ser contra, e às vezes me responsabilizam por manter uma situação harmoniosa com todos na mesma direção, então é claro que eu concordei em colocar o direito de veto na discussão sobre a renovação do Acordo de Concorde de 2013-2020”.

“Nós verificamos e simplesmente mudamos a redação para torná-lo mais preciso. Então você precisa ter uma forte razão para poder exercê-lo”.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.