Piloto da Semana: GP do Japão – 01/10/2015

f1-hamilton-suzuka-2015

Hamilton vence GP do Japão de 2015

Nome: Lewis Hamilton. Nascimento: 7 de janeiro de 1985, em Stevenage (Inglaterra). Equipe: Mercedes GP (Fórmula 1). Títulos: Multicampeão no Kart (entre 1996 e 2000); Campeão britânico de Fórmula Renault (2003); Campeão europeu de Fórmula 3 (2005); Campeão da GP2 (2006); Duas vezes campeão da F1 (2008 e 2014).

O piloto inglês Lewis Hamilton igualou em Suzuka o números de vitórias (41) de seu ídolo Ayrton Senna na carreira. Dominando o GP do Japão do começo ao fim, ele deu mais um passo importante rumo a seu tricampeonato na Formula 1.

Hamilton ultrapassou seu companheiro de equipe Nico Rosberg logo na primeira curva para não ser mais incomodado. Ele está agora com 48 pontos de vantagem com 125 disponíveis nas cinco corridas que faltam para o final.

Sebastian Vettel chegou em terceiro e ficou 59 pontos na busca pelo título.

Rosberg caiu para P4 quando foi ultrapassado por Hamilton, pois na tentativa de defender sua posição, ele saiu um pouco da pista e foi ultrapassado por Vettel e Bottas.

Rosberg depois ultrapassou Bottas na volta 17 e 13 voltas mais tarde entrou antes de Vettel na segunda rodada de paradas, o que o deixou à frente do alemão da Ferrari.

Logo atrás chegou Kimi Raikkonen, que também conseguiu ultrapassar Bottas, que, da terceira posição da grid, teve de se contentar com o quinto lugar no final.

Campeão da Fórmula 1 em seu segundo ano, na ocasião o mais jovem da história na categoria. Esse feito foi alcançado pelo inglês Lewis Hamilton. Após uma grande temporada de estreia pela McLaren em 2007, com quatro vitórias (Canadá, Estados Unidos, Hungria e Japão) e o vice-campeonato, Hamilton corrigiu a “injustiça” do ano anterior, quando perdeu o título tendo 17 pontos de vantagem para o segundo colocado, restando duas provas para o final.

Em 2008, o inglês teve cinco vitórias (Austrália, Mônaco, Inglaterra, Alemanha e China), e só não conquistou mais uma devido a uma punição discutível na Bélgica. Uma temporada fantástica, engrandecida pelo desafio imposto pela Ferrari e pelo brasileiro Felipe Massa, em uma questão decidida apenas nas curvas finais da última etapa em Interlagos. Em 2009, a McLaren só reagiu na segunda metade da temporada, tempo suficiente para que Lewis vencesse dois GPs: Hungria e Cingapura.

Em 2010, com um carro melhor, ele encarou o poderio da Red Bull e chegou a liderar o campeonato, com três vitórias (Turquia, Canadá e Bélgica). No ano seguinte, em um ano conturbado, conseguiu ao menos outros três triunfos (China, Alemanha e Abu Dhabi). Em 2012, mais três vitórias (Canadá, Hungria e Itália), mas o título não veio devido a muitas quebras do carro da McLaren.

Após seis anos na McLaren, Lewis Hamilton decidiu mudar de ares e está na Mercedes desde 2013. Decisão que tem se mostrado acertada: obteve quatro pole positions e uma vitória (no GP da Hungria) em seu primeiro ano, e já no segundo foi campeão ao obter sete poles e 11 vitórias nas 17 etapas iniciais: Malásia, Bahrain, China, Espanha, Inglaterra, Itália, Cingapura, Japão, Rússia, Estados Unidos e Abu Dhabi.

Em 2015, o domínio é ainda maior. Em 14 etapas, foram 11 poles e oito vitórias (Austrália, China, Bahrain, Canadá, Inglaterra, Bélgica, Itália e Japão). O tri é uma questão de tempo. Por isso, ele é o Piloto da Semana do Autoracing!

Lewis Hamilton (F1) obteve a vitória entre os internautas com 43% dos votos. Dani Pedrosa (Moto GP) ficou na segunda posição com 16% dos votos.

Texto: Eduardo Behling e Adauto Silva

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.