MotoGP – Comentários de domingo – Tailândia 2018

Andrea Dovizioso

Marc Márquez (Honda), P1: É claro que estou muito feliz hoje porque é a primeira vez que eu venci o Dovi dessa forma. Nós éramos muito iguais e minha estratégia era tentar atacar para abrir uma brecha e evitar que ela caísse na última volta. Mas Dovi tinha um ritmo muito bom e eu estava lutando com o pneu dianteiro, então não consegui. Em vez disso, eu apenas tentei controlar os pneus e ficar com ele. Honestamente, eu não estava tão confiante em ir para a última volta porque perdi muitos confrontos com ele no passado. Mas dessa vez, trocamos de papéis – usei o estilo de Dovi e Dovi usou o estilo de Marquez! – e isso funcionou para ultrapassá-lo na saída da curva. Foi uma ótima sensação correr na frente de todos os torcedores tailandeses, que aplaudiram e apoiaram todos os pilotos igualmente, realmente curtindo o esporte e me fazendo sentir bem durante todo o final de semana. Eu sou muito grato a eles. Agora a primeira partida será no Japão, que é a corrida mais importante para a Honda, pois é o único GP em casa. Claro que vamos tentar o nosso melhor lá, mas se não for possível, o objetivo principal ainda é alcançar o título em algum momento.

Andrea Dovizioso (Ducati), P2: Não é fácil porque estamos no limite e é fácil cometer um erro ou ser mais agressivo do que o que temos de fazer. Estou sempre tentando toda a minha carreira fazer isso (ser agressivo) e isso aconteceu com Marc e com a maioria dos outros pilotos, porque eu não sou esse piloto para tentar criar um problema. Sim, eu posso ser agressivo, mas não totalmente, e é bom quando a corrida é assim: muitas ultrapassagens, mas tentando ser seguras. Fico feliz se continuarmos assim. Foi um pouco melhor do que esperávamos porque, sim, a velocidade estava lá com uma boa aderência, mas neste tipo de corrida e neste tipo de pista onde o consumo é muito alto, o que entendemos em Aragón funcionou aqui. Essa é uma das razões pelas quais lutamos até a última curva com o Marc, porque trabalhamos no caminho certo durante o final de semana para melhorar o set-up e também trabalhamos em outras coisas, e foi bom para o pneu. Eu fui capaz de lutar até o final, mas não estar em uma situação completamente diferente de Marc, o que aconteceu em algumas outras provas. Ruim perder a vitória na última curva, com certeza, mas o campeonato está quase no fim e não estamos correndo para isso, estamos correndo para tentar fazer o máximo resultado e desenvolver a moto para o próximo ano. Estou muito feliz por ter mais quatro corridas e continuar a trabalhar e tentar melhorar um pouco, porque precisamos disso se quisermos lutar pelo campeonato no próximo ano.

Valentino Rossi (Yamaha), P4: Durante este fim de semana nós melhoramos muito. Infelizmente, eu não estava forte o suficiente para o pódio, mas ainda foi uma corrida muito melhor do que a que tivemos nas últimas três ou quatro etapas. Eu sempre fiquei na frente, em todas as sessões. Eu comecei na primeira fila – éramos competitivos e foi um bom final de semana, mas ainda não é o suficiente, nossos principais rivais foram um pouco mais rápidos e precisamos entender se essa pista nos ajudou ou se, na realidade, avançamos um passo.

EB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.