Moto GP – Confira declarações do sábado na Holanda

c_stoner.02Ben Spies, Yamaha: É especial. Esta pista é onde eu cresci assistindo a todos os meus heróis competindo. Com este fim de semana sendo o 50º aniversário da Yamaha, eu não sei como tudo isso aconteceu junto, talvez por alguma razão, e nós conseguimos. A corrida foi difícil em alguns aspectos e fácil em outros. Foi ótimo ter um bom ritmo, que eu pude controlar. As últimas cinco voltas foram difíceis, mas foi divertido.

Casey Stoner, Honda: Pisei na embreagem muito mal, então eu perdi tempo na largada. Depois vi Jorge (Lorenzo) e Marco (Simoncelli) caindo e sabia que, a partir dali, teria que terminar a corrida. Não poderíamos jogar fora o esforço das últimas três corridas. Eu tentei fazer o melhor que pude, mas quando passei o Andrea (Dovizioso), Ben já tinha fugido. Depois que eu me senti confortável comecei a ganhar um pouco de tempo, mas estava difícil. Tiro meu chapéu para o Ben – ele fez um trabalho fantástico hoje.

Jorge Lorenzo, Yamaha: Viram na TV o que aconteceu na primeira volta? É claro que ele (Simoncelli) não quer me por para fora da corrida, não é a intenção dele, mas penso que o problema é ele não ter muita consciência dos riscos desta categoria, com esta moto e estes pneus. Pensei que ele tivesse aprendido com o passado, com a controvérsia que causou, como o que aconteceu com o Dani (Pedrosa), mas é claro que não aprendeu nada até agora. Espero que aprenda no futuro, mas neste momento não tenho qualquer respeito por ele porque está a pôr os pilotos em risco. O lado bom de tudo isto foi ter conseguido terminar em sexto, somar alguns pontos e ter andado com bom ritmo, mas o campeonato agora está muito complicado. Estamos muito longe do Stoner e temos que pensar em vencer corridas e sermos rápidos. É o único objetivo para este ano. Estamos fazendo algumas alterações na moto e que estão funcionando um pouco melhor. Esta manhã no warm up testamos nova carenagem e ganhamos alguma estabilidade na reta, o que é positivo, e esperamos estar mais competitivos em Mugello, como o Ben (Spies) esteve hoje.

Marco Simoncelli, Honda Gresini: Tentei passar o Lorenzo na segunda curva e não sinto que tenha corrido riscos a mais, mas perdi a traseira devido ao pneu frio – sem acelerador – no meio da curva e caí. Levei o Lorenzo comigo e lamento por isso. O meu ritmo de corrida hoje era muito bom, como mostrei na qualificação e nos treinos, por isso estou desapontado com o que aconteceu. De todas as formas, agora temos que continuar a dar o nosso melhor em Mugello e tentar mudar a situação.

EB – www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.