Indy – Ganassi voltará a usar motores Honda em 2017

Scott Dixon em 2013

Scott Dixon em 2013

A Chip Ganassi anunciou nesta sexta-feira que vai deixar a Chevrolet e voltará a usar os motores Honda a partir da temporada 2017 da Fórmula Indy. A equipe foi parceira dos japoneses até 2013, e nos últimos três anos seus carros contaram com os propulsores norte-americanos.

“A associação Honda-Ganassi é uma das mais bem sucedidas na história dos programas norte-americanos de corrida da Honda”, disse o presidente de Desenvolvimento de Performance da Honda, Art St. Cyr.

“A Ganassi foi uma das nossas parceiras quando a Honda ganhou seu primeiro título de construtores em 1996 (na CART); e um piloto da Ganassi, Jimmy Vasser, obteve nosso primeiro título de pilotos no mesmo ano”, lembrou ele.

“A parceria Honda-Ganassi obteve 77 vitórias e vários campeonatos na CART e na IndyCar, incluindo as três vitórias de Dario Franchitti na Indy 500 e o título de Scott Dixon em 2013. Felicitamos o retorno da nossa parceria, e estamos ansiosos para voltar a vencer juntos em 2017”, completou o dirigente da Honda.

HPD e Ganassi têm uma longa história juntos, com nove dos 11 títulos da equipe em conjunto, e 77 de suas 102 vitórias em 12 anos de parceria. “Nós tivemos uma relação longa e bem sucedida com a Honda ao longo dos anos e estamos ansiosos para retomá-la”, afirmou Chip Ganassi.

“Eu me sinto um pouco como se estivesse voltando para casa, depois de termos passado anteriormente 12 anos com eles. Muito do sucesso da nossa organização foi com motores Honda em nossos carros, por isso estamos todos muito animados”, concluiu Ganassi.

Scott Dixon, Charlie Kimball e Max Chilton permanecerão na equipe em 2017. Tony Kanaan negocia para permanecer por mais uma temporada, mas tem oferta para correr pela AJ Foyt Racing.

EB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que contenham ofensas não serão aprovados pelo moderador.