Hockenheim: Retorno à F1 depende da Liberty

GP da Alemanha

O retorno da Alemanha ao calendário da Fórmula 1 depende amplamente da Liberty Media.

Essa é a opinião de Jorn Teske, chefe de Hockenheim. Em 2020, o circuito e a Alemanha estão fora do campeonato.

“A Alemanha é um país com uma longa tradição de corrida, uma federação e clubes fortes, mas é improvável que os organizadores de outros GPs dependam totalmente das vendas de ingressos”, declarou ele ao Motorsport-total.com da Alemanha.

“Eu não estou dizendo que nós definitivamente precisamos de subsídios, mas o risco não deve ficar apenas em nossos ombros quando se trata de milhões de euros”, acrescentou Teske.

“Quanto à F1, eles precisam decidir o quão importante circuitos históricos são e o quanto estão dispostos a comprometer ao determinar as taxas de corrida”.

Clique AQUI para fazer suas apostas esportivas

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.