Fatalidade na F2 não ameaça o futuro de Spa

Acidente em Spa

Spa-Francorchamps fará modificações no circuito antes do retorno da Fórmula 1 à Bélgica em 2020.

A notícia foi divulgada depois que as autoridades belgas e a FIA lançaram investigações sobre a morte de Anthoine Hubert, piloto da Fórmula 2.

Michael Masi, diretor de prova da FIA, rejeitou as sugestões de que a área de escape asfaltada na saída da Eau Rouge – onde o acidente aconteceu – foi o problema.

“Não é uma área de escape ruim”, declarou Masi. “Na verdade, é a saída do outro pitlane, então eu acredito que você não pode generalizar as coisas assim”.

Nathalie Maillet, CEO de Spa-Francorchamps, disse à agência de notícias Belga que o circuito já estava planejando alterações para o futuro antes do acidente de sábado.

“A pista na Raidillon não será afetada, mas nós vamos colocar brita novamente”, revelou ela. “As discussões sobre a localização e a profundidade da brita estão em andamento”.

Maillet insistiu que a morte de Hubert não coloca em risco o futuro do tradicional GP da Bélgica.

“Após esse acidente, Spa-Francorchamps não está sendo questionado como um local para a F1. O que aconteceu foi uma corrida. É claro que afeta todos nós, então devemos continuar trabalhando no desenvolvimento do circuito”.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.