F1 – Wolff e Verstappen minimizam polêmica sobre telefonema

Helmut Marko e Toto Wolff

Helmut Marko e Toto Wolff

Toto Wolff minimizou a controvérsia sobre seu telefonema para o pai de Max Verstappen. Os chefes da Red Bull, Helmut Marko e Christian Horner, criticaram o chefe da Mercedes, que telefonou para o ex-piloto de Fórmula 1, Jos Verstappen, para aconselhar o seu filho a não intervir na luta pelo título entre Nico Rosberg e Lewis Hamilton.

Marko disse ao colega de Mercedes de Wolff, Niki Lauda: “Seus pilotos devem fazer sua própria corrida às 11h se não quiserem outros carros na pista”.

Wolff confirmou que ele fez a ligação, mas argumentou que ele é livre para telefonar quem quiser. “Sim, conversamos por telefone”, declarou ele ao jornal Bild. “Assim como muitas vezes já fizemos”.

“Nós nos conhecemos, nos damos bem há muito tempo, eu telefonei para Jos e a principal mensagem foi de que eu acho que é melhor para Max se ele (Jos) estiver de volta nas corridas”, acrescentou o dirigente da Mercedes, que confirmou que ele e Jos discutiram as controvérsias recentes de Max e a luta interna pelo título na Mercedes.

O próprio Max minimizou a saga. “A história inteira foi exagerada”, afirmou o jovem holandês à revista alemã Auto Motor und Sport. Jos também confirmou que a ligaçãu aconteceu, mas não quis comentar.

Wolff continuou: “Em grandes letras, não me arrependo de nada. Eu conheço a família há um longo tempo, eu gosto deles e eu vou telefonar para quem eu quiser. Eu tive uma conversa muito boa com Jos, como eu tive em várias outras ocasiões, sobre corridas, pilotos, jovens talentos, até mesmo sua filha no kart. Eles já jantaram na minha casa. Então eu não entendo todo esse absurdo”, acrescentou.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.