F1 – Vitória da Mercedes alimenta polêmica sobre o teste secreto

Mercedes

Conteúdo patrocinado por: selopatrocinio

Enquanto a Mercedes segue melhorando na Fórmula 1, os ânimos continuam exaltados e as acusações seguem sendo feitas após o escândalo do teste “secreto”.

Muitos no paddock acreditam que a dramática recuperação da Mercedes – duas vitórias em três corridas – desde seu teste secreto com a Pirelli se deve à vantagem injusta obtida por Nico Rosberg e Lewis Hamilton ao longo dos controversos 1000 km.

Ao ser questionado se teria vencido em Silverstone sem o teste de Barcelona, Rosberg respondeu no domingo: “Com certeza. Definitivamente”.

No entanto, o chefe da Ferrari, Stefano Domenicali, não tem tanta certeza. “Não temos nada a dizer”, declarou ele ao jornal espanhol AS. “Nós evitamos controvérsias e mantemos a calma”.

Contudo, o presidente da Mercedes, Niki Lauda, criticou as insinuações no paddock. “Não consigo ouvir essas besteiras. Tudo foi finalizado com o veredicto do tribunal. Portanto, estamos nos concentrando nas corridas”, afirmou o austríaco.

As relações entre Mercedes e Red Bull, que, junto com a Ferrari, fez o protesto original e tem criticado bastante o teste de Barcelona, estão particularmente amargas.

Acredita-se que Toto Wolff, diretor da Mercedes, fez alguns comentários crassos sobre a companhia Red Bull à imprensa alemã na semana passada. Ele justificou seu contra-ataque, insistindo ao Tagesspiegel que “há um limite e a Red Bull o excedeu”, e admitindo que seus comentários podem ter feito Dietrich Mateschitz “cuspir seu cereal”.

“Eloquente. Muito eloquente”, respondeu Helmut Marko, da Red Bull. De acordo com o Kleine Zeitung, Marko prometeu lidar apenas com Lauda no futuro. “Pelo menos ele (Lauda) é um homem de caráter”, disse Marko.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.