F1 – Velocidade no Q3 e pole de Valtteri Bottas

Hamilton cumprimenta Bottas no box da Mercedes

Hamilton cumprimenta Bottas no box da Mercedes

Por: Adauto Silva

Tem gente falando em mágica no motor da Mercedes no Q3 das classificações para justificar as poles da equipe alemã. Ora, todos os motores de todas as equipes tem o “modo classificação”, então essa história de que a Mercedes tem um modo muito melhor que as outras é lenda. E se eles queimavam óleo no “modo classificação” no passado, já disseram que a FIA pode verificar isso na hora que ela quiser, inclusive durante e logo após a classificação no parque fechado, ou seja, se queimavam não queimam mais.

Mas o que é esse “modo classificação” que as equipes usam somente no Q3? Como você sabe, um motor de F1 precisa durar cinco corridas porque só podem ser usados 4 motores durante uma temporada de 20 corridas. No quinto motor o piloto perde um monte de punições no grid. Por isso, nenhum motor pode andar no máximo de sua capacidade, pois os testes mostram que quebrará em no máximo duas corridas. Em razão disso, as fabricantes tem um modo no software onde liberam totalmente o combustível – o que além de aumentar os giros, faz com que a turbina possa girar em sua capacidade máxima sem flutuar e gerar mais atrito, ao invés de potência. Também liberam o ERS para carregar toda a energia possível vinda no MGU-K e MGU-H e descarregá-la 100% durante as duas voltas do Q3.

Então, além dos motores serem mais potentes no Q3, o uso dos pneus também é completamente diferente no Q3. Isso acontece porque o jogo de pneus que o piloto faz sua melhor volta no Q2 é o que obrigatoriamente será usado na largada e no primeiro stint da corrida. Portanto não faz qualquer sentido – ainda mais para um carro que come mais pneus que os outros – detonar o pneu no Q2 porque o tempo do Q2 só serve para passar para o Q3. Se eu fosse chefe de equipe de uma das 3 grandes, principalmente da Mercedes, que das três é a que vem consumindo mais pneu desde a pré-temporada – provavelmente por causa da suspensão que elss usavam e foi proibida – eu diria para meus pilotos fazerem um tempo para ficarem entre os 7 primeiros, nada além disso.

É o mais inteligente a ser feito, já que você garante que passa para o Q3 e tem bom pneu usado – mas não detonado – para largar na corrida. É simples, é por essa combinação de motor a pleno + uso distinto do pneu, que todos eles, principalmente as três equipes mais fortes, normalmente melhoram muito no Q3.

A pole do Bottas foi sensacional. Não somente porque ele foi muito rápido, mas porque não cometeu erro nenhum, mesmo sabendo que o piloto mais rápido da categoria é seu companheiro de equipe. E esta é apenas dus sua terceira classificação com a Mercedes, o que lhe garante um mérito maior ainda. Bottas prova que é um excelente piloto e tem tudo para incomodar muito o Hamilton – mais do que o inglês e quase todo mundo imaginava – durante todo o campeonato.

Eu não vi ainda a volta onboard de Hamilton (nem de ninguém), mas pelos tempos que ele marcou em cada setor, é bastante claro que ele cometeu algum erro grande no setor 2. Cometer erro em volta de classificação é sempre desastroso, mas se Hamilton for inteligente o suficiente, ele ainda pode ver o lado bom do que aconteceu, ou seja, não é apenas o Vettel que vai disputar as poles e o título com ele, mas também o Bottas. Com Nico ao lado, Hamilton tinha que dar voltas perfeitas para fazer as poles. Com o Bottas também não vai ter moleza e vai precisar dar voltas perfeitas do mesmo jeito.

Quanto à Ferrari, a cada classificação e corrida que passa fica mais claro que já deu para o Kimi. Dessa vez ele tomou “só” 3 décimos do Vettel. Mas se ele tivesse colocoado 3 décimos no Vettel ele largaria em P3, não em P5 e ainda atrás da Red Bull do Ricciardo. Vettel fez uma boa primeira tentativa no Q3, mas assim como Hamilton, ele disse que errou ao “tentar demais”, ou seja, deve ter cometido overdrive, como o Hamilton também deve ter feito isso.

A outra estrela da classificação, além do Bottas, foi Nico Hulkenberg. Com um carro sabidamente limitado tanto em aero quanto em motor, ele conseguiu ficar à frente da Williams de Felipe Massa e no mesmo segundo das Ferraris e das Red Bulls, o que é absolutamente impressionante. Mas Hulk merece, um piloto que sempre foi Top, mas nunca conseguiu um assento compatível com sua capacidade. É um dos que tem a tocada que eu mais gosto da F1 inteira há muitos anos! Tomara que a Renault consiga melhorar mais para ele poder disputar lá na frente, que é seu lugar de direito!

É fantástico quando coisas boas acontecem para pessoas boas!

Adauto Silva
Leia e comente outras colunas do Adauto Silva

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.