F1 – Sucesso recente não basta para Honda continuar

Unidade de Potência Honda F1

O chefe da Honda na F1, Masashi Yamamoto, disse que Max Verstappen e o recente sucesso da Red Bull não são os únicos fatores que farão o fabricante japonês ponderar sobre seu futuro na Formula 1.

O chefe da Red Bull, Dr. Helmut Marko, sugeriu anteriormente que a equipe deixaria a F1 se a Honda decidir o mesmo com o novo regulamento para 2021, que a Liberty Media publicou no GP dos Estados Unidos.

Christian Horner falou recentemente na esperança da vitória dominante de Verstappen com pole no GP do Brasil, ajudando a convencer a Honda a permanecer na F1 além do próximo ano.

Mas Yamamoto diz que o sucesso deve se equilibrar com os custos de fornecimento da Red Bull e da equipe irmã Toro Rosso nos próximos anos.

“Começamos a calcular quanto nos custará com futuras regulamentações”, disse Yamamoto.

“Percebemos que é muito difícil para todos os fabricantes de carros no momento, devido à mudança no ambiente de eletrificação. Então, estamos vendo o custo de desenvolvimento e discutindo internamente.”

“É verdade que o custo é o maior problema.”

“Vencer é a primeira prioridade. Uma vez que decidimos participar, apenas tentamos vencer.”

“É positivo ter bons resultados. Mas o mais importante é um equilíbrio com os custos. Tivemos e ainda teremos que aumentar o orçamento para acelerar nosso desenvolvimento para alcançar os melhores.”

“E agora estamos planejando como manter a condição atual e reduzir nosso custo ao mesmo tempo”.

A Honda não cobra pelo fornecimento de UPs para a Red Bull e a Toro Rosso, pelo contrário, os japoneses ainda pagam um valor não divulgado para a Red Bull.

Essa declaração de Masashi Yamamoto pode ser vista como um alerta, ou até como uma pressão, para no mínimo não pagar mais valor algum para a Red Bull.

Clique AQUI para apostar no GP de Abu Dhabi

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.