F1 – Situação da Pirelli ficou ainda mais difícil na Índia

Pneus Pirelli

O relacionamento complicado da Fórmula 1 com a Pirelli, sua fornecedora de pneus, se desgastou ainda mais na Índia, onde o composto macio não durava mais do que algumas voltas.

“As equipes disseram que a formação de bolhas nunca esteve pior na era da Pirelli”, declarou Andrew Benson, da BBC, no domingo.

A situação foi tão alarmante que a Pirelli, tendo apenas um sinal verde hesitante da FIA para continuar na categoria além de 2013, enviou uma recomendação às equipes dizendo que o pneu macio não deveria ser usado por mais de 15 voltas no domingo.

A FIA se recusou a aplicar a regra, baseando-se no fato de que algumas equipes têm a vantagem de conseguir gerenciar melhor os pneus de alta degradação da Pirelli.

A Auto Motor und Sport da Alemanha afirmou que Adrian Sutil, por exemplo, conseguiu fazer o pneu macio funcionar por quase 20 voltas no domingo com sua estratégia de uma parada. O relato disse que Otmar Szafnauer, diretor esportivo da Force India, também “não aprovou” a recomendação da Pirelli.

Paul Hembery, chefe da Pirelli, disse posteriormente em uma declaração oficial: “Estamos desapontados por ver que algumas equipes foram contra as nossas recomendações e usaram os compostos por mais tempo do que nós aconselhamos”.

Na Índia, a Pirelli renovou sua ameaça de abandonar a Fórmula 1 se as equipes não concordarem com mais testes de pré-temporada em 2014, mas a BBC relatou que a fornecedora se recusa a pagar por esses testes.

“É justo dizer que a Pirelli não está exatamente ganhando muitos amigos na Fórmula 1 no momento”, acrescentou Benson.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.