F1 – Sainz culpa o motor pela queda recente da Renault

Carlos Sainz

Carlos Sainz diz que a falta de progresso do motor na segunda metade de 2018 é a principal razão para a queda de desempenho da Renault na Fórmula 1.

A equipe de fábrica decidiu não utilizar a especificação C de sua unidade de potência por causa de preocupações com a confiabilidade, apesar da Red Bull ter mostrado que ela proporciona ganhos de performance.

“Provavelmente houve um grande retrocesso no lado do motor”, declarou Sainz ao site Autosport. “Nós não esperávamos que Ferrari e Mercedes dessem um passo tão grande ao longo do ano”.

“Achamos que a especificação B provavelmente seria suficiente, mas vimos que no momento não é. Trouxemos coisas para o chassi, que não é tão ruim, mas em termos de velocidade máxima, não estamos onde queremos”.

Ao ser questionado se acredita que teria sido melhor para a Renault escolher a especificação C como sua terceira unidade de potência, Sainz respondeu: “Se ela vier sem confiabilidade, não”.

“A equipe tem certeza absoluta que, com o nosso combustível, ela não é confiável o suficiente, portanto eu apoio totalmente qualquer decisão que eles tomarem”.

“Acho que só precisamos de mais potência, o que não temos e não recebemos por alguma razão. Se quiséssemos entrar na Q3 no Japão, precisávamos de mais potência, e a Honda mostrou que é possível”.

Quer concorrer a uma réplica do capacete do Ayrton Senna? Clique AQUI e palpite sobre quem vai vencer o GP dos EUA de Formula 1 no dia 21 deste mês!

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.