F1 – Saiba um pouco mais sobre Monaco e seu charmoso GP

f1-lar-monaco-2014

Largada em 2014

O GP de Mônaco fez parte do calendário da primeira temporada da Fórmula 1, em 1950. Após quatro temporadas de ausência, a corrida voltou em 1955, e não saiu mais. Entre as pistas que permanecem recebendo etapas, apenas Monza, na Itália, sediou mais provas.

O maior vencedor nas ruas do principado é o brasileiro Ayrton Senna. Foram seis vitórias em dez corridas disputadas, em uma média que dificilmente será igualada por outro piloto. Senna venceu em 1987, pela Lotus, e depois teve cinco virórias consecutivas pela McLaren, entre 1989 e 1993. Em 1984, pela Toleman, vinha em segundo lugar e tinha chances de tomar a liderança do francês Alain Prost, mas a prova acabou interrompida devido às chuvas. Em outras duas oportunidades, 1985 e 1988, Senna liderou a prova até abandonar.

Outro nome de destaque em Mônaco é Graham Hill. O eterno “Mister Mônaco” venceu cinco provas na década de 60, competindo contra grandes nomes como Jim Clark, Jackie Stewart e John Surtees, entre outros.

monaco tunel 615

Conheça um pouco mais de Mônaco

O minúsculo Estado de Mônaco localiza-se na Riviera Francesa, na costa mediterrânea da França, próximo a cidade de Nice e da fronteira com a Itália. Com área de apenas 1,95 km², trata-se de um dos mais luxuosos palcos turísticos mundiais. O Principado é formado por quatro pequenos distritos, e o maior deles é Monte Carlo, com 13 mil habitantes.

A capital é Monaco-Ville, e a população estimada em 32.270, segundo estimativas de julho de 2004. A moeda oficial é o euro, o PIB de US$ 870 milhões e a renda “per capita” anual de US$ 27 mil, conforme estimativa de 1999. A taxa de analfabetismo é de apenas 1%.

O idioma oficial é o francês, embora também se fale o monegasco (uma mistura do provençal com o dialeto italiano da Ligúria), o inglês e o italiano. A população se divide aproximadamente da seguinte forma: franceses 47%, monegascos 16%, italianos 16%, ingleses 4%, belgas 2%, suíços 1%, outros 14%.

Monte Carlo fez sua fama pela sua sofisticação, por seus cassinos e, em especial, pela realização em suas ruas da mais famosa corrida do calendário da Fórmula 1. O chefe de Estado é o príncipe Albert, e seu Conselho Nacional possui 18 membros que são eleitos de forma direta.

Mônaco também é conhecido pelo grande número de instituições financeiras, com um banco para cada 600 habitantes. A economia é bastante movimentada pelo setor imobiliário, com 200 empresas de construção civil. O setor hoteleiro também é um grande atrativo local: são 2.500 quartos e 225 mil visitantes ao ano. Existe a fama de “paraíso fiscal”, com os investidores não estando sujeitos a impostos sobre renda, bens, nem às taxas de habitação.

Mônaco se tornou independente da França em 1792, mas apenas em 1815 a consolidou no Congresso de Viena. A família Grimaldi controlou o país de 1297 até 1792, e voltou em 1861. Em 1918, foi feito um acordo com a França, que a família deveria manter a sua linhagem para que o Principado mantivesse a sua independência. Após a morte do príncipe Rainier III, o poder passou para o seu filho Albert.

monaco 2011

O Circuito de Mônaco

Pilotar um carro de Fórmula 1 em Mônaco é uma experiência única, porque a pista é muito estreita, mas também é um desafio fantástico. Você tem de decidir tudo nas entradas das curvas, e não há espaço para erro caso não se faça a coisa perfeita. Nenhum outro circuito de rua é tão perigoso e de ultrapassagem quase impossível. Possui 3340 metros de extensão.

Detalhes de acerto para o GP de Mônaco:

Acelerador no máximo: 60%
Desgaste dos freios: médio – alto
Nível de pressão aerodinâmica: alto – 10/10
Compostos dos pneus: macio, supermacio e ultra macio
Desgaste dos pneus: médio
Velocidade média: 160 km/h (100 mph)

www.autoracing.com.br

EB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que contenham ofensas não serão aprovados pelo moderador.