F1 – Rosberg apresenta seus argumentos no caso da punição a Vettel

Nico Rosberg

Nico Rosberg contrariou a tendência da maioria dos pilotos e do mundo do automobilismo e saiu em apoio à decisão dos comissários de penalizar Sebastian Vettel no GP do Canadá de 2019, chamando a punição de “totalmente merecida”.

O campeão mundial de 2016, que é ex-companheiro de equipe na Mercedes de Lewis Hamilton, foi ao YouTube para explicar por que ele acredita que foi a decisão correta e criticou o piloto da Ferrari por ter cometido outro erro sob pressão, algo que atormentou as temporadas de 2017 e de 2018 de Vettel.

“Por favor, deixe-me explicar para você, de fora não parece tão difícil, mas eu juro – e eu já estive lá muitas vezes – quando Lewis está embutido em sua traseira por uma hora e meia, é um das situações mais extremas que você pode passar, porque você não pode nem cometer um único erro.”

“Você nunca pode permitir-se chegar perto do limite, ao passo que se você é o cara de trás, você pode sempre procurar o limite, porque se cometer um erro, não há problema. É muito mais seguir alguém do que estar na frente.”

“Eu estava torcendo por Vettel, mas vimos essa coisa típica que quando a pressão está acesa e quando é uma batalha entre Lewis e Vettel, ele simplesmente comete esses erros e mais uma vez ele cometeu o erro novamente.”

Vettel recebeu uma punição de cinco segundos por voltar de forma insegura, mas ficou furioso durante e depois da corrida, insistindo que não tinha mais para onde ir porque não estava no controle de seu carro, mas Rosberg não acredita que isso seja uma desculpa boa o suficiente.

“Então Vettel sai da pista, e depois volta. Agora Vettel estava gritando ‘Eu tinha sujeira em meus pneus, eu estava fora de controle, onde você quer que eu vá? Eu estava lutando para controlar o carro, e eu podia ver Lewis.”

“Ok, ótimo. Mas Lewis estava lá. A regra diz que quando você sai da pista, você precisa voltar com segurança. Então Vettel atravessou a pista até o fim e eu acho que ele poderia facilmente ter deixado um pouco mais de espaço, especialmente na última fase quando Lewis começou a frear. Ele poderia facilmente ter deixado mais espaço, mas não deixou.”

“Ele foi direto até lá quase não deixar espaço para Lewis. E assim Lewis viu isso como uma situação perigosa porque Vettel estava vindo mais e mais, então ele teve que recuar.”

“Eu olhei o replay muitas e muitas vezes. Lewis teria ficado no muro se ele tivesse ficado lá porque Vettel continuou a se mover mais e mais e mais e ficou tão apertado que Lewis teria tocado Vettel ou o muro.”

“Então, é muito, muito claro que, infelizmente, foi um retorno inseguro à pista. Essa é a regra. Você tem que voltar com segurança e é assim que é. Uma punição é merecida nesse caso.”

Rosberg revelou que ele mesmo discutiu isso com seu pai, o Campeão Mundial de 1982, Keke Rosberg, que acreditava estar no limite.

“Meu pai me disse: ‘Provavelmente é 60/40 – 60 para uma punição, 40 para não’. Eu perguntei: por que 40 não? ‘Bem, porque ele estava fora de controle e não podia fazer melhor do que isso porque tinha sujeira nos pneus e vinha da grama e tudo’.”

“Eu disse: ‘Ok, ótimo, eu sei disso. Mas e daí? Você ainda tem que voltar em segurança e, se você estiver fora de controle, não voltará com segurança’.”

“Então é isso. Punição merecida. Não é uma desculpa válida: ‘Oh, eu estava fora de controle, tinha pneus sujos e não conseguia ver Lewis.’ Não é uma desculpa válida, infelizmente. Então a punição é merecida, totalmente merecida.”

A Ferrari notificou a FIA da intenção de recorrer da punição, embora não esteja absolutamente claro se tal punição pode ser apelada.

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.