F1 – Renault propôs um absurdo à McLaren

Zak Brown e Cyril Abiteboul

A Renault admitiu que propôs adotar um modelo do tipo ‘equipe B’ com a McLaren a partir de 2021.

Na semana do GP da Rússia foi confirmado de que a equipe britânica retornaria aos motores da Mercedes após a próxima temporada, encerrando sua associação com a fabricante francesa após apenas três anos.

Na semana passada, o chefe da equipe, Cyril Abiteboul, indicou que não estava muito preocupado com a separação, sugerindo que única equipe com UP Renault poderia ser vantajoso.

Agora, embora ele admita alguma decepção.

“Acho que teríamos sido mais fortes juntos, com base em nossa abordagem à parceria”, disse Abiteboul.

“Sem isso, somos mais fracos do que poderíamos ser, então, na minha opinião, é uma oportunidade perdida, mas não é algo que está nos colocando em uma posição massivamente diferente da posição em que estamos hoje”.

Foi então que o chefe da Renault soltou a bomba… A Renault propôs que a tradicional e segunda maior vencedora da F1, a McLaren, fosse uma espécie de equipe B dos franceses!

“Eu aceito que o que estávamos propondo à McLaren talvez fosse um pouco incomum, não necessariamente incomum, mas tentando ser um pouco mais aberto sobre a maneira como as equipes podem cooperar”, comentou.

“Temos o modelo fantástico da Haas e da Ferrari, que é um modelo diferente de colaboração entre duas equipes.”

“É uma oportunidade perdida, mas também sabemos o que temos que fazer e estamos totalmente preparados para sermos capazes de trabalhar como uma equipe independente em todos os aspectos.”

É claro que qualquer acordo que viesse limitar a competitividade da McLaren seria um absoluto ‘não’, então não é surpresa que eles rapidamente voltem à Mercedes.”

Isso não impede o chefe da equipe, Andreas Seidl, de explorar o potencial da reunificação com a Mercedes.

“A Mercedes como equipe e com essa UP, é claramente a referência na F1 hoje em dia”, afirmou.

“O melhor é ter o mesmo trem de força que a melhor equipe do paddock no momento, então não há o que esconder.”

“Com os regulamentos permanecendo os mesmos no lado da UP, há convergência entre os fabricantes”, observou o alemão.

“Vimos que eles estão todos muito próximos, o que é bom para nós como equipe independente, sem ter nosso próprio motor”.

“Mas acho que com tudo o que a Mercedes mostrou nos últimos cinco ou seis anos, em termos de comprometimento, qualidade e confiabilidade, estamos convencidos de que é definitivamente o caminho certo a seguir a partir de 2021”.

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.