F1 – Renault não poderia fornecer motores a quatro equipes

Renault

Renault

O mundo da Fórmula 1 está indo para Cingapura aguardando a notícia oficial do rompimento da parceria McLaren-Honda.

Já é um segredo aberto que a McLaren fechou um acordo com a Renault em uma negociação complexa que envolve a ida dos motores japoneses para a Toro Rosso.

Ao ser questionado por que a Renault simplesmente não adicionou uma quarta equipe à sua lista ao invés de perder a Toro Rosso, Jerome Stoll, presidente da marca francesa na F1, disse no Salão do Automóvel de Frankfurt: “Tecnicamente, não podemos fazer isso”.

“Caso contrário, uma das três equipes para as quais fornecemos seria prejudicada. Afinal, não somos uma simples fornecedora na F1, mas protagonistas da competição. Nosso problema é a estratégia que estabelecemos para chegar ao pódio até 2020”.

 

LS - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que contenham ofensas não serão aprovados pelo moderador.