F1 – Red Bull nega ter expulsado a Mercedes de hotel

Helmut Marko e Niki Lauda

A Red Bull respondeu à Mercedes, em meio a uma disputa relacionada à acomodação de hotel para o GP da Áustria.

No domingo, Toto Wolff alegou que membros da Mercedes tiveram suas reservas de hotel canceladas apenas dias antes de viajar para o país. “Aqueles que trabalham mais duro nos carros agora terão de viajar 70 quilômetros a cada dia”, disse ele.

Soube-se que Dietrich Mateschitz, proprietário da Red Bull, também é o novo dono do Schloss Gabelhofen, um castelo que agora funciona como hotel perto do Red Bull-Ring.

No entanto, Helmut Marko negou a alegação de que a Red Bull “expulsou” sua aqui-rival Mercedes. “A própria Mercedes fez o cancelamento”, declarou ele à agência de notícias APA em Montreal no domingo.

Ele também disse ao jornal alemã Bild: “A Mercedes nos avisou repentinamente e sem razão. Eu tenho a correspondência para provar. Nós não expulsamos ninguém do nosso hotel”.

Marko afirmou que todo o alvoroço em relação à história do hotel foi um “teatro incompreensível” da Mercedes. De fato, ele disse que a Red Bull fez de tudo para ajudar depois que soube que Lewis Hamilton havia desistido do plano de levar seu motor home para a Áustria.

“Apesar de grandes dificuldades, nós lhe demos um quarto no Steirerschloessl”, alegou Marko, referindo-se ao melhor hotel perto do Red Bull-Ring. “Para que ele possa se preparar da melhor maneira possível”.

Contudo, Niki Lauda, presidente da equipe Mercedes, contrariou a versão da Red Bull. “Uma piada! Nós não cancelamos nossos quartos – por que faríamos isso? Porque Mateschitz comprou o hotel? Nós gostaríamos de ter continuado lá”, insistiu ele.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.