F1 – Red Bull explica suas dificuldades desde Cingapura

Max Verstappen

A Red Bull acredita que está construindo um “momento” para uma temporada melhor em 2020, apesar do progresso após o recesso de verão ter sido ofuscado por um desempenho “excêntrico” no GP de Cingapura.

Tendo obtido duas vitórias na primeira metade da temporada, a Red Bull provou ser uma espécie de espinho na garganta de seus rivais, mas a performance da equipe sofreu uma queda depois do recesso de verão.

Não se esperava que a equipe lutasse pela vitória na Bélgica e Itália, mas o fim de semana mais forte previsto para Cingapura não se concretizou, já que Max Verstappen foi batido pelas duas Ferraris.

Desde então, a Red Bull também não subiu ao pódio na Rússia e no Japão; em Suzuka, as esperanças de Verstappen desapareceram após um incidente com Charles Leclerc na segunda curva.

Contudo, o chefe Christian Horner acha que os resultados na segunda metade do ano mascaram o progresso de sua equipe, e que o fim de semana em Cingapura ficou abaixo das expectativas devido a um erro no ajuste do carro.

“Para mim, o evento excêntrico foi Cingapura, nós não alcançamos o esperado lá”, declarou Horner ao site Autosport. “Não extraímos todo o potencial que o carro tinha, e acredito que compreendemos isso depois da prova”.

“Creio que foi predominantemente um problema de acerto. Foi uma pena porque não pudemos deixar de sentir que não maximizamos nosso potencial – ainda conseguimos um pódio e batemos ambas as Mercedes”.

“A Rússia ficou mais ou menos de acordo com nossas expectativas, e o que aconteceu desde então é que vimos a Ferrari dar um passo à frente também. Mas espero que possamos voltar a uma situação competitiva nas corridas restantes – e vimos que estamos bem mais próximos do que há 12 meses”.

A Red Bull considerava esta temporada, sua primeira com motores Honda, como um ano de transição para um sucesso maior em 2020, e Horner sente que a equipe está em uma boa situação enquanto se concentra em dar o próximo passo.

“O que a Honda tem feito ao melhorar cada um dos motores que foram introduzidos é positivo, e em termos de chassi, com certeza nós sofremos mais com o regulamento da asa dianteira do que alguns de nossos competidores”, continuou Horner.

“Tendo entendido isso e trabalhado para resolver o problema, parece que nós estamos construindo um bom momento no estágio final do desenvolvimento deste carro para 2020”.

Ao ser questionado se acredita que a equipe tem os ingredientes para o sucesso no próximo ano, ele disse: “Acho que, coletivamente, há várias coisas boas ocorrendo e este ano tem sido basicamente uma transição”.

“Trabalhando com os engenheiros em Sakura e Milton Keynes, eles vêm se entendendo extremamente bem, e eu acredito que vamos começar a ver os benefícios disso durante o curso do próximo ano”.

Clique AQUI para apostar no GP do México

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.