F1 – Raikkonen: Alfa Romeo não consegue controlar sua vida privada

Kimi Raikkonen

Kimi Raikkonen diz que não vai parar de fazer atividades perigosas só porque está na Fórmula 1. Conhecido pelo amor ao rali, motocross e, mais recentemente, por saltar de um edifício para uma piscina, o finlandês de 39 anos insiste que a sua vida longe da F1 é com ele.

“Não li o meu contrato porque, para mim, não vale muito”, disse à revista húngara Vezess quando lhe perguntaram se está proibido de participar de atividades perigosas.

“Quando falei pela primeira vez com a Alfa Romeo, disse-lhes que, se se queixarem de alguma coisa, se se queixarem, não estarei mais aqui”, acrescentou Raikkonen.

“Há muitas coisas perigosas na vida”, insistiu o campeão mundial de 2007. “É claro que tento ter cuidado, mas acho que é o suficiente falar sobre algo se acontecer”.

Raikkonen está atualmente sob contrato até o final de 2020. Ele disse que não está interessado em se envolver na gestão do esporte quando se aposentar. “Isso não é para mim”, sorriu. “A Liberty lida com mais política do que muitos países”.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.