F1 quer “aumentar a diversidade”, diz Carey

Chase Carey

Chase Carey afirmou que a Fórmula E, categoria de carros elétricos, não é uma ameaça para a Fórmula 1.

O CEO da F1 admitiu que a categoria compete com muitos esportes, mas alguns acreditam que a FE – agora cheia de pilotos de ponta e montadoras – é a maior ameaça.

“Na verdade, não, certamente não seria a FE”, declarou Carey à CNN.

Seus comentários estão de acordo com os de Jean Todt, presidente da FIA, que disse nesta semana que levará “décadas” para a tecnologia totalmente elétrica alcançar o nível de performance da F1.

E Carey continuou: “Acho que a FE é um veículo muito diferente hoje, amplamente uma causa social, e você sabe, uma festa de rua”.

Contudo, a F1 está se esforçando para ser neutra em emissões de carbono até 2030, e Carey acredita que outra área de atenção para a Liberty Media, proprietária da categoria, é a “diversidade”.

“Nós queremos aumentar a diversidade. Temos sido muito abertos em relação a isso”, disse ele. “Estamos trabalhando duro, particularmente no problema da diversidade feminina, mas na realidade em todos os níveis de diversidade”.

Clique AQUI para fazer suas apostas esportivas

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.