F1 – O GP do Japão sob o ponto de vista dos pneus

Pneus Pirelli

Pneus Pirelli

Diferentemente de 2011, quando a Pirelli disponibilizou compostos médio e macio para o seu primeiro GP em Suzuka, no Japão, neste fim de semana os pilotos que disputam a Fórmula 1 receberão jogos de pneus compostos PZero Prata (duro) e PZero Amarelo (macio).

No entanto, é válido ressaltar que os compostos utilizados em 2012 são mais macios que na temporada passada e que, portanto, os pneus indicados para a etapa do Japão vão oferecer melhor desempenho, como tem sido visto no decorrer deste campeonato. E é em Suzuka que os pneus são mais testados, pois, juntamente com Barcelona, este é o circuito onde se registra as maiores forças lateriais de energia sob os compostos PZero, especialmente em função do número de curvas longas e de alta velocidade como a 130R e a Spoon.

O fato é que a curva 130R é a mais rápida do ano, chegando a 310 quilômetros por hora em sétima marcha, o que faz com que os pneus sejam submetidos a três forças simultâneas (downforce, curvas e aceleração). Nela, a força lateral equivale a 3,1g, mas como é uma curva bem aberta, não é onde os pneus recebem força lateral mais intensa – isso acontece na curva 7, chamada Dunlop, onde os picos de energia laterão são de 3,4g. E em função dessas demandas mecânicas e térmicas nos compostos, não é raro que a temperatura exceda 110ºC.

Consideradas complexas, as condições climáticas podem ser um diferencial à parte no Japão: em 2011, o treino de classificação foi adiado de sábado para domingo de manhã devido à forte chuva. Portanto, a Pirelli também irá disponibilizar para as equipes os pneus Cinturato Verde (intermediário) e Cinturato Blue (chuva).

“Definitivamente Suzuka é um dos destaques do calendário da Fórmula 1, não apenas por questões técnicas, mas também por causa de sua atmosfera única, pois tem um dos públicos mais experientes e entusiasmados do mundo. O traçado de Suzuka oferece um desafio técnico: é uma pista para pilotos clássicos, como Spa e Monza, com algumas das curvas mais incríveis de todo o campeonato e que deixam muito pouca margem para erros”, comenta Paul Hembery, diretor de Motorsports da Pirelli. Para ele, a janela de tempo entre os compostos PZero Prata e PZero Amarela dará margem para o desenvolvimento de diferentes estratégias de pneus por parte das equipes, à exemplo de vitórias memoráveis vistas este ano e de pilotos que obtiveram bons resultados mesmo tendo largado mal posicionados no grid.

O piloto Kamui Kobayashi, da equipe Sauber, diz que Suzuka é um circuito muito especial, com um traçado extremamente técnico no qual é difícil completar uma volta perfeita. “Este é parte do desafio. É possível conhecer bem a maioria das pistas após 20 ou 30 voltas, mas em Suzuka você continua aprendendo mesmo após 100 voltas seguidas”, afirma.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.