F1 – Novo gerenciamento da Ferrari pode impulsionar teto orçamentário

Mattia Binotto

O novo gerenciamento da Ferrari está deixando Ross Brawn, diretor esportivo da Fórmula 1, mais confiante de que uma revolução na premiação em dinheiro e no regulamento orçamentário pode ser aprovada.

A Ferrari passou por uma mudança substancial no ano passado, com John Elkann se tornando presidente e Louis Camilleri CEO – cargos que anteriormente eram exercidos pelo falecido Sergio Marchionne.

No começo deste ano, a Ferrari demitiu seu chefe Maurizio Arrivabene e colocou o diretor técnico Mattia Binotto em seu lugar.

A equipe italiana possui um acordo financeiro particularmente favorável com a F1, o que poderia ser um grande obstáculo para mudanças, mas Brawn acredita que seu novo gerenciamento terá a mente aberta.

“Eu estou otimista, particularmente com o novo gerenciamento da Ferrari – eles reconheceram a necessidade da F1 ser mais equilibrada”, declarou ele.

“No passado, provavelmente um ou dois acordos atrás, havia uma distribuição de renda bem mais justa, mas tudo ficou distorcido antes da oferta pública inicial que estava planejada, quando algumas equipes reconheceram a situação e tiraram proveito máximo. Foi assim que nós acabamos com a situação que temos agora”.

“Há disparidade demais entre as três ou quatro equipes de ponta e o restante do grid. Existe um grupo de equipes que podem terminar em último e ainda faturar mais do que a equipe que venceu o campeonato mundial, e isso não parece correto”.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.