F1 – Norris explica diferenças entre simuladores e realidade

Lando Norris

O novato da McLaren, Lando Norris, um exímio ‘piloto se simulador’, analisou as principais diferenças entre o automobilismo real e os simuladores, enquanto o adolescente explica que, embora simuladores “tragam muitos pontos positivos” para qualquer piloto, eles não têm o fator imprevisibilidade e medo das corridas reais.

Além de ser um dos jovens talentos mais brilhantes da Formula 1, Norris também tem um grande perfil on-line, pois o jovem de 19 anos é muito ativo em suas mídias sociais enquanto também transmite regularmente ao vivo na Twitch.tv.

O piloto da McLaren geralmente transmite jogos de corrida como o iRacing, no qual ele tem uma equipe de corrida virtual com Max Verstappen e Rudy van Buren.

Com ele tendo experiência em corridas virtuais e reais na maior e mais difícil categoria do automobilismo mundial, Norris explica as semelhanças e as diferenças.

“Eu acho que isso pode torná-lo muito bom em algumas áreas, como ritmo de corrida, precisão, conhecimento de acerto e como melhorar um carro”, disse ele.

“Isso pode trazer muitos pontos positivos. Mas em simulador não há a força-G e o medo. Há muitas coisas que você pode aprender e fazer muito bem no simulador e nos esportes de corridas, já que eles podem se correlacionar muito bem quando você tiver a chance de entrar em um carro de verdade.”

“O que torna um simulador muito fácil é o único sentimento que você tem é no volante e nos pedais, e quase não existem condições intercambiáveis. Portanto, é muito mais fácil ser preciso e fazer a mesma coisa a cada volta.”

Norris mostrou suas habilidades no simulador há pouco tempo, quando ganhou as 24 Horas de Spa virtuais ao lado de Verstappen. No entanto, ele admite que na vida real que as condições são muito mais difíceis.

“Na vida real, o menor vento que vier de frente ou de trás torna o carro imprevisível, você trava os pneus de forma imprevisível, Está ficando mais adaptável a esse tipo de condição. Talvez no futuro a simulação seja melhor nesse tipo de coisa, mas isso ainda está por vir.”

“Portanto, há muitas habilidades que você pode aprender, mas depois o medo, a força G e a determinação de seguir o caminho e ser capaz de entregar, é com isso que acho que eles (pilotos de simulador) terão mais dificuldade”.

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.