F1 – Não há “ordens de equipe” após o confronto entre dupla da Haas

Haas

Gunther Steiner diz que a Haas ainda tem “dois pilotos iguais”. Depois de Barcelona, havia rumores de que Romain Grosjean era o favorito da equipe americana. O chefe Steiner ficou furioso com Kevin Magnussen depois do confronto entre os dois durante o GP de Espanha.

Mas Steiner disse em Mônaco que nenhuma “ordem de equipe” foi subsequentemente imposta. “Eles podem correr uns contra os outros, mas precisam saber onde está o limite. Em Barcelona, o limite foi ultrapassado um pouco”, disse ele.

No entanto, ele afirmou que um choque de rodas é a consequência natural da decisão da Haas de contratar pilotos iguais. Para evitar isso, “teríamos de nomear um piloto como número 1 e o outro como número 2″. Não queremos fazer isso”, explicou Steiner.

Ele disse que precisará, portanto, “aguentar algumas dores de cabeça” durante as corridas. “O bom da nossa equipe é que não foi feito nenhum grande drama”, declarou Magnussen em Mônaco quando questionado sobre o confronto com Grosjean na Espanha. “Gunther explicou sua posição, apertamos as mãos e sabemos como lidar com essa
situação no futuro”.

Questionado se novas regras estão em vigor, Magnussen respondeu: “Não há ordens de equipes, se é isso que queres dizer”.

Grosjean, no entanto, admitiu que incidentes como o de Barcelona sobrecarregaram as relações entre companheiros de equipe. “O que posso dizer? Claro que sim”, comentou o francês. “Kevin é um piloto muito agressivo, mesmo com o seu companheiro de equipe. Na segunda-feira eu estava infeliz, mas me acalmei. Foi apenas uma corrida em 21”.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.