F1 – Motores Mercedes estão menos “picantes” no Japão

Toto Wolff

Toto Wolff

Toto Wolff revelou que os motores Mercedes não estão atuando de forma tão “picante” como normal no Japão, visando evitar outra falha. No último GP na Malásia, Lewis Hamilton teve sua unidade de potência estourada quando ocupava a liderança.

Uma falha no rolamento do virabrequim foi a causa diagnosticada. Mas Andy Cowell, o diretor executivo da Mercedes AMG High Performance Powertrains, está conduzindo uma análise aprofundada na base em Brixworth.

“Em uma semana você é incapaz de avaliar adequadamente todas as causas do problema”, disse Wolff. “Temos tentado contê-lo com várias medidas, que eu realmente não posso comentar, mas não temos uma garantia máxima e alívio de que estaremos seguros para amanhã. Não é uma situação fácil”.

“Temos que tomar certas medidas de segurança e não executar de forma tão picante como poderíamos. Mas nós não sabemos se isso pode proteger mais o motor. Isso terá um efeito sobre os tempos de volta durante a corrida, embora o déficit em corrida não seja tão grande como em classificação”, explicou o chefe da Mercedes.

“Recebemos uma apresentação substancial a cada dia de onde eles (equipe na fábrica) estão com a análise da unidade de potência, todas as partes são analisadas. Nós também estamos olhando para um motor diferente da mesma constituição para tentar encontrar um denominador comum”, prosseguiu Wolff.

“Há certas avenidas que estamos levando a cabo no momento, parece interessante em termos de encontrar a causa principal, mas, obviamente, fazem apenas três dias que eles estão com o motor. Então ele (Cowell) e sua equipe estão trabalhando a todo vapor. Recebo e-mails das mais estranhas horas do dia do Reino Unido”, concluiu o dirigente.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.