F1 – Mercedes não quis arriscar a carreira de Ocon contra Hamilton

Esteban Ocon e Toto Wolff

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, admitiu que selecionou Valtteri Bottas ao invés de Esteban Ocon para a temporada de 2020 da F1, por considerar colocar o francês ao lado de Lewis Hamilton como um “risco”.

Antes de ingressar na Renault, Ocon era membro do programa de pilotos juniores da Mercedes, mas acabou saindo depois de não conseguir um lugar para 2019 e ser preterido em 2020.

Wolff, um fã claro de Ocon, diz que teria sido um risco para a carreira do jovem piloto colocá-lo contra a força de Lewis Hamilton.

“O argumento decisivo para mim foi colocar Ocon contra Hamilton, que está na Mercedes há sete anos e está no auge de seu jogo. Não seria nada bom para ele, principalmente depois de ficar um ano fora”, explicou o CEO da Mercedes.

“Podemos achar a história emocionante e provavelmente ele teria se saído bem, mas há apenas um cara que realmente se saiu bem contra uma superestrela e foi o próprio Lewis Hamilton (contra Fernando Alonso na McLaren em 2007) Todos os outros pilotos precisaram de tempo.”

“Então não quis arriscar sua carreira e não queria arriscar que ele tentasse fazer algo para vencer contra Lewis. Esse foi o ponto de inflexão.”

Wolff também admite que a administração também deve levar em conta o fato de que os pilotos também têm suas próprias agendas e ambições pessoais.

“Enquanto gerenciamos os pilotos, você precisa abraçar o fato de que eles perseguem seus sonhos e seu objetivo principal é vencer o campeonato de pilotos”, acrescentou.

Clique AQUI para fazer suas apostas esportivas

AS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.