F1 – Mercedes defende calendário menor e GPs mais curtos

Toto Wolff

Toto Wolff diz que a F1 deveria considerar reduzir o número de corridas no calendário anual. Recentemente, o presidente da FIA, Jean Todt, disse que apoia a aparente intenção da Liberty Media de aumentar o número de corridas de 21 atualmente para 23 em um futuro próximo.

Mas o chefe da Mercedes, Wolff, disse que a Fórmula 1 deveria considerar reduzir as corridas para apenas 15 ou 16. “Isso significa menos receita a curto prazo, mas um produto mais exclusivo e valioso a longo prazo”, disse ele ao jornal Der Spiegel.

Wolff também afirmou que deveria haver menos tempo de corrida, com os GPs reduzidos de um máximo de 2 horas para apenas 80 minutos. “Isso ajudaria a pegar alguns dos jovens que têm uma janela menor de atenção devido aos novos formatos digitais”, explicou ele.

Ele, no entanto, apoia os esforços para cortar custos, dizendo que a “disputa de recursos entre a Ferrari, a Red Bull e nós por alguns centésimos de segundo” é uma loucura. Mas Wolff está preocupado com os planos da Liberty Media para um teto orçamentário de 150 milhões de dólares.

“Se as principais equipes gastarem 290 milhões de dólares, não poderão dizer ‘Hurrah, daqui a dois anos teremos 150 milhões’. Significaria muita reestruturação”, concluiu ele.

Quer concorrer a uma réplica do capacete do Ayrton Senna? Clique AQUI e palpite sobre quem vai vencer o GP de Cingapura da Formula 1!

EB - www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.