F1 – McLaren coletou o máximo de dados, apesar do clima e problemas

McLaren

O diretor de desempenho da McLaren, Andrea Stella, diz que a equipe “conseguiu o máximo de informação possível” na sexta-feira em Hungaroring, depois que os dois carros tiveram problemas e o tempo chuvoso chegou.

Durante o TL1, a sessão em que a maioria das equipes confiava depois da chuva cair mais tarde, Carlos Sainz deparou-se com um problema de pressão da água, o que significou uma mudança de unidade de potência para ele. Enquanto que no TL2 o carro de Lando Norris teve uma fuga hidráulica que pôs fim à sua sessão da tarde.

Stella disse na análise da McLaren no seu site: “Várias questões perturbaram a nossa sexta-feira. Além da chuva, também tivemos alguns problemas de confiabilidade”.

“Do lado de Carlos, no TL1, tivemos um problema de pressão da água que significava mudar a unidade de potência. Era uma UP de sexta-feira, por isso não deverá afetar o seu fim de semana ou as corridas subsequentes. Com o Lando, no TL2, tivemos uma pequena fuga hidráulica que encurtou a sua sessão”, prosseguiu.

Apesar de ambos os pilotos terem encontrado problemas, Stella ficou contente com a informação que o programa de Norris adquiriu durante o TL1, que incluiu uma longa corrida para domingo.

“Apesar disso, obtivemos o máximo de informação possível a partir do dia”, acrescentou Stella. “Lando completou um bom programa no TL1, incluindo uma longa corrida que nos vai permitir avaliar o desempenho dos pneus para a corrida de domingo”.

“Carlos recolheu bons dados sobre o pneu intermediário à tarde. Portanto, a informação está lá – agora temos que a analisar durante a noite e prepararmo-nos para o que parece ser mais uma sessão de classficação e corrida muito apertadas”, concluiu ele.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.