F1 – Marko: Red Bull está insatisfeita com a Toro Rosso

Toro Rosso

Toro Rosso

A Red Bull não está feliz com a sua segunda equipe de Fórmula 1, a Toro Rosso. Essa é a admissão do funcionário-chave da empresa de bebidas energéticas, Dr. Helmut Marko, que é considerado o funcionário mais próximo do dono da Red Bull, Dietrich Mateschitz.

Ele disse sobre a Toro Rosso: “Nós compramos a equipe porque os regulamentos permitiam o uso do mesmo chassi de outra equipe. Então foi mudado”.

E ele diz que o plano para transformar a Toro Rosso em uma equipe de F1 tradicional ainda não funcionou. “Um grande investimento foi feito na Toro Rosso”, declarou Marko à TV Globo, “mas eles não conseguem concretizar isso em pontos”.

“Os pilotos e a equipe cometem erros, bem como falhas técnicas. O carro, o pacote seria bom o suficiente para o quinto lugar, mas eles não conseguem fazer isso”, insistiu ele.

Então, quando perguntado se a Red Bull pensou em vender a Toro Rosso, Marko respondeu: “Eu não acho que é a melhor hora agora, porque a Liberty Media está falando sobre uma melhor distribuição de dinheiro, para que as equipes menores consigam mais”.

“Isso poderia vir a ser um bom negócio. Mas também é verdade que, no momento, o custo para a Red Bull é muito alto”, acrescentou.

Um problema mais imediato para a Toro Rosso é de pilotos, com Carlos Sainz sendo cobiçado pela Renault, mas sob contrato com a Red Bull para 2018. “Sim, fomos abordados por eles”, confirmou Marko. “Carlos tem um contrato conosco. Precisamos encontrar uma solução que nos satisfaça, já que investimos fortemente em seu desenvolvimento”.

Um complicador da questão é que a Renault está buscando recuperar Robert Kubica para 2018, mas o chefe Cyril Abiteboul disse em Spa que não tem certeza de que o polonês possa retornar. “Eu acredito que teremos uma visão mais clara do resultado desta história em Monza”, salientou Marko.

Outro problema para a Red Bull é que seu programa de pilotos parece ter parado, mesmo que Pierre Gasly esteja sendo vinculado com uma estreia na Toro Rosso para 2018. Mas, além disso, “Não há ninguém no momento”, admite Marko.

“Se você olhar para as outras categorias, além de Leclerc não há ninguém. (Lando) Norris é muito bom, mas também cometeu muitos erros. O que é realmente errado é o número de categorias. Com menos campeonatos haveria um grid de 30 pilotos, o nível aumentaria muito e veríamos quem é realmente bom”, concluiu Marko.

EB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.