F1 – Leclerc suporta pressão da Mercedes e vence em Monza

Charles Leclerc e Lewis Hamilton

Charles Leclerc resistiu a um ataque intenso de Lewis Hamilton e à pressão de Valtteri Bottas no final da prova para conquistar sua segunda vitória consecutiva na Fórmula 1 no GP da Itália.

Leclerc lutou sozinho pela vitória na casa da Ferrari depois que seu companheiro de equipe Sebastian Vettel rodou no começo quando estava em quarto.

Hamilton pressionou por mais de 20 voltas no meio do evento antes de Bottas assumir o ataque da Mercedes no fim, mas Leclerc segurou ambos e venceu novamente apenas sete dias depois de obter seu primeiro triunfo.

Hamilton fez duas tentativas sérias. Primeiro, na volta 23, ele aproveitou um pequeno atraso de Leclerc para ultrapassar a Renault de Nico Hulkenberg na Parabolica e forçou o monegasco a se defender na primeira chicane – onde Leclerc foi para a área de escape.

Leclerc se defendeu mais uma vez na segunda chicane, mas se movimentou para a direita, tocou de leve em Hamilton e empurrou seu rival para fora. O piloto da Ferrari recebeu uma bandeira preta e branca de advertência pelo que Hamilton chamou de pilotagem “perigosa”.

Uma pequena travada de Leclerc o fez perder o traçado na primeira chicane e permitiu que Hamilton saísse mais forte da curva. O britânico tentou colocar por fora na Curva Grande, mas Leclerc foi para a esquerda e bloqueou seu caminho.

Na abertura da volta 42, Hamilton travou sua roda dianteira esquerda na freada da primeira chicane e passou reto, perdendo a segunda posição para Bottas – que tinha pneus mais novos graças ao seu primeiro stint longo.

Bottas estava três segundos atrás e chegou a ficar a apenas meio segundo de Leclerc, mas o finlandês freou tarde demais na primeira chicane a três voltas do final e perdeu terreno. Ele entrou novamente na zona do DRS na última volta antes de cometer um pequeno erro na segunda chicane.

Hamilton terminou em um distante terceiro lugar depois de fazer uma segunda troca de pneus, marcando o ponto de bônus pela volta mais rápida.

Enquanto Leclerc venceu seu primeiro GP da Itália como piloto da Ferrari, Vettel teve uma péssima corrida e chegou fora dos pontos em 13º. Ele estava em quarto no início, mas rodou depois de atingir a zebra na entrada da chicane Ascari na sexta volta.

Vettel retornou ao circuito quando os outros carros estavam passando e tocou no sétimo colocado Lance Stroll, provocando uma rodada do piloto da Racing Point. Stroll voltou à pista quando Pierre Gasly estava saindo da Ascari, empurrando a Toro Rosso para a caixa de brita.

Vettel recebeu um stop-and-go de 10s por seu retorno inseguro à pista, a penalização mais dura possível antes da desclassificação, enquanto a atitude de Stroll foi considerada ligeiramente menos arriscada e ele levou um drive-through.

Na ausência de Vettel e também de Max Verstappen – que largou no fim do grid após uma troca de motor e teve sua prova comprometida por um incidente na primeira volta – Daniel Ricciardo obteve o melhor resultado da Renault na temporada com o quarto lugar, seguido por seu companheiro Hulkenberg.

Alex Albon (Red Bull) foi o quinto depois de bater rodas com Carlos Sainz (McLaren), passar pela caixa de brita da Lesmo e receber uma penalização de cinco segundos por cortar uma curva enquanto batalhava com Kevin Magnussen (Haas).

Sergio Perez aproveitou um safety car virtual oportuno durante sua janela de pit-stop para terminar em sétimo após largar em 18º.

Verstappen foi o oitavo, se recuperando de uma troca da asa dianteira na primeira volta. Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo) marcou pontos em sua corrida em casa, enquanto Lando Norris (McLaren) fechou os 10 primeiros.

Classificação da prova:

Pos. Piloto Equipe Voltas Tempo/dif.
1 Charles Leclerc Ferrari 53 1h15m26.665s
2 Valtteri Bottas Mercedes 53 0.835s
3 Lewis Hamilton Mercedes 53 35.199s
4 Daniel Ricciardo Renault 53 45.515s
5 Nico Hulkenberg Renault 53 58.165s
6 Alexander Albon Red Bull/Honda 53 59.315s
7 Sergio Perez Racing Point/Mercedes 53 1m13.802s
8 Max Verstappen Red Bull/Honda 53 1m14.492s
9 Antonio Giovinazzi Alfa Romeo/Ferrari 52 1 volta
10 Lando Norris McLaren/Renault 52 1 volta
11 Pierre Gasly Toro Rosso/Honda 52 1 volta
12 Lance Stroll Racing Point/Mercedes 52 1 volta
13 Sebastian Vettel Ferrari 52 1 volta
14 George Russell Williams/Mercedes 52 1 volta
15 Kimi Raikkonen Alfa Romeo/Ferrari 52 1 volta
16 Romain Grosjean Haas/Ferrari 52 1 volta
17 Robert Kubica Williams/Mercedes 51 2 voltas
18 Kevin Magnussen Haas/Ferrari 43 abandono
19 Daniil Kvyat Toro Rosso/Honda 29 abandono
20 Carlos Sainz Jr. McLaren/Renault 27 abandono

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.