F1 – Hulkenberg: Ultrapassar está mais difícil do que nunca

Nico Hulkenberg

Nico Hulkenberg, da Renault, diz que seguir outro carro de perto está mais difícil do que nunca na Fórmula 1, apesar dos esforços da categoria para facilitar as ultrapassagens.

Asas dianteiras, bargeboards e dutos de freio mais simples, além de asas traseiras mais largas e simples, foram introduzidos no pacote de 2019 a fim de que os carros pudessem seguir uns aos outros mais facilmente, e as mudanças também visavam aumentar o efeito do sistema de redução de arrasto (DRS).

Nikolas Tombazis, diretor técnico de monopostos da FIA, alegou no começo de 2019 que as simulações haviam sugerido que as ultrapassagens poderiam melhorar em até 50% em certos circuitos, com ganhos de 10% em outros.

Contudo, depois de respostas encorajadoras de alguns pilotos no início da temporada, Hulkenberg afirmou que as coisas nunca estiveram piores. “Para ser honesto, sinto que está pior do que nunca”, respondeu ele ao ser questionado sobre a dificuldade de se aproximar de outros carros.

“Principalmente se você chegar realmente perto, talvez cinco décimos. Se o piloto à sua frente escorrega ou comete um erro, a perda repentina de aderência que você tem às vezes é drástica, é necessário aliviar o acelerador para não escapar. É como bater na muralha da China ou ter o chão retirado dos seus pés”.

Hulkenberg acrescentou que a F1 precisará de um “conceito diferente” para melhorar a situação, como a revolução planejada para 2021.

 

LS - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.