F1 – Horner admite que acordo com a VW virou ‘fumaça’

Christian Horner

Christian Horner diz que ele está tentando fazer de tudo para proteger sua equipe, mas admite ser pouco provável que a Volkswagen venha em seu socorro.

A equipe está enfrentando um futuro incerto na F1 depois que Dietrich Mateschitz admitiu estar desiludido com a categoria, com a equipe tendo dificuldades para competir na ponta nas duas últimas temporadas.

A incapacidade da parceira de motores Renault em fornecer unidades de potência confiáveis e rápidas depois da mudança para os V6s, foi o principal ponto de discórdia para Mateschitz e companhia, e as duas partes estão prontas para um divórcio feio no final desta temporada.

Com a Red Bull à procura de uma nova fornecedora de motores, foi relatado que a Volkswagen compraria a equipe com o intuito de construir seus próprios motores a partir de 2018, com a Ferrari fornecendo unidades de potência nos próximos dois anos.

No entanto, com a Volkswagen pega no escândalo de emissões, que poderia resultar em multas de bilhões de dólares, agora parece que o negócio está morto.

Quando perguntado se era certo assumir que não seria atendido pela Volkswagen, Horner respondeu: “Parece que isso virou fumaça”.

Horner, porém, insiste que ainda está tentando de tudo em seu alcance para manter a Red Bull no grid da Fórmula 1.

IB - www.autoracing.com.br

Tags
, , , , , , , , , ,

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.